Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Gente besta

Gente é gente em qualquer lugar.
Hobbes não ficou no século passado,
Subjugado pelo suposto pensar, 
Que condenou-o ultrapassado.

"Só sei que nada sei", disse o amigo,
E de  nada sabe esse humano
Que corre para o abrigo
Fazendo ciência nos panos.

Se um camaleão muda de cor,
Se o pássaro sabe de seu ninho
De seu caminho,
Se abelhas fazem o mel,
Formigas suas cidades,
Sem alardes,
Você, humano, não é natural?
Não nasce sendo nada?
Vida dominada?

O mal é a idolatria,
O teatro das superioridades,
Que nivela, cria
Castas de verdade.

O rei, o doutor, o super star,
Vão estar,
Todos,
Com as formigas.

Os "ismos", e "istas" são,
Na verdade,
Extremos 
Para egoístas.

Não há igualdade
E nunca haverá.
Mas diferença
Não é
Diploma de Deus,
Ou de Zeus,
Ou de juíz do supremo,
Que de supremo,
Tem nada.

Bestas!
Idólatras!
Egocêntricos!
Estripadores!
Humanos!

Fadados ao fracassado mundo
Das Castas,
Das classes,
Dos níveis,
Das séries,
Dos condomínios,
Dos conjuntos "Minha casa minha vida",
Dos pontos no Lattes,
Dos …

Telefone celular: a porta do inferno

Estava eu em uma lanchonete, quando involuntariamente tomei consciência de um assunto discutido atrás de mim. A moça perguntava à sua amiga sobre o andamento de uma tal desconfiança que ela estaria vivenciando com o seu parceiro, era algo relacionado a mensagens no Whatsapp. Segundo a desconfiada, parecia que o camarada era inocente, por que, "apesar de ela não gostar", ela possuía a senha dele, pois ele mesmo a havia dado, e lera algumas mensagens. Relatou ainda que a moça danada era uma menina muito jovem, e que havia mandado mensagem agradecendo por algo, não entendi bem o que era, e que diversas vezes, mandava-lhe mensagens a fim de introduzir assunto, elogiando, flertando. Fiquei pensando sobre isso.
Há certos códigos no mundo e em nossa cultura que são bem claros,  e nenhum papo em relação à defesa da privacidade, da educação, ou seja lá do que for, vai mudar. A pessoa quando está interessada em algo a mais com outra, arranja desculpa para entrar em contato, pega no pé,…

Por que homem só fala de futebol?

Durante algum tempo, todos os dias, a qualquer momento em que eu me atrevesse a parar para prestar atenção à conversa dos homens que trabalhavam na rua, a conversa era sempre a mesma: futebol. Essa não é uma mera questão que versa sobre a tal "paixão nacional", ou sobre supostos gostos masculinos, mas é algo que nos faz pensar sobre muitas coisas que aí estão envolvidas. Essas pessoas falam sobre futebol, não apenas como alguém fala do tempo, para introduzir conversa ou se aproximar de outro, mas falam de futebol para tudo.O futebol é como se fosse também uma grande metáfora da vida, de suas vidas, que funciona como instrumento de identificação e de argumentação.
A primeira coisa que me vem é a questão sobre grupos, e sempre digo que essa questão é fundamental para a humanidade, pois explica muita coisa. Pensemos que antes da necessidade de se identificar, se diferenciar, ou seja, de pertencer a algum grupo, vem a necessidade de preservação da vida; essa necessidade é que mov…

Os vira-latas do mundo

Depois de ver pelas ruas e internets da vida algumas jovens que estão de "saco cheio" de muitas atitudes machistas, resolvi falar um pouco sobre relacionamentos, mais especificamente, sobre pessoas que não amadureceram a ponto de saber que escolhas tem consequências, e que quando envolvemos outras pessoas em nossas escolhas, somos responsáveis pelo mal que esse envolvimento possa causar-lhes. Já falei inúmeras vezes sobre isso, e, longe de ser uma expert em relacionamentos, sou apenas uma observadora reflexiva da realidade. Cada qual deveria procurar viver da maneira mais aprazível, mas o prazer é algo que pode apresentar muitas nuances. Geralmente, se não sofremos de nenhuma fobia ou outra coisa que nos diferencie da maioria, sentimos prazer em satisfazer nossas necessidades básicas, que são, por exemplo, a de saciar a fome, a sede, o sono, e os desejos sexuais; porém, podemos escolher qual a melhor maneira de satisfazer essas necessidades, e cada um sabe, ou deveria querer…

Loucura apaixonada

Nós somos loucos, ele e eu, caminhantes quase errantes que se encontraram no caminho.
Loucos, é o que nos dizem, cada um com sua loucura, destoantes, e concordantes na essencialidade.
Loucos, um pelo outro e pelo que sonhamos em construir juntos, antes mesmo de nos conhecermos; loucos nesse mundo, ele ainda espera, eu, esperei e cansei, nós, vivendo na demência e nos consolando.
Loucos, porque amamos apaixonadamente e não nos importamos com as conveniências e modelos contemporâneos.
Sonhamos como adolescentes e brincamos como crianças na seriedade de ser quem somos. Amamo-nos como anciões que já sabem de tudo.
Assim vamos, na loucura boa de viver o que sentimos de verdade, e na verdade de ser quem somos. Conhecemo-nos, assim supomos, e enquanto assim pensarmos, será eterna a loucura e apaixonado o amor.

Não estou aqui para agradar

Cansei de ser besta e tentar pertencer a grupos com os quais não me identifico. Nunca mais vou sorrir se não quero, vou dizer sim, se o desejo é de não. Não me importarei com os que dizem que o meu cabelo fica mais bonito quando liso, pois esse cabelo não é meu. Não vou usar algo torturante e desconfortável por que salto é sexy. Não vou ficar contando piadas de sexo para parecer descolada e moderninha, porque jamais entendi qual é a graça e não vejo sentido em piadas de sexo. Não vou usar maconha aos 41 anos, porque sempre fui careta e não vejo mais a necessidade dessa experiência. Não vou sair por aí com uma trupe de artistas, porque também não vejo sentido ou prazer nesse estilo de vida. Não vou sair transando com um monte de gente, por que não me apraz. Não vou me fingir de boazinha, nem ser legal, por que eu sou chata mesmo, se ser chata significar dizer não e vá se ferrar quando alguém me desrespeitar. Vou dormir até a hora que eu quiser, porque Lafargue estava certo em seu ensai…