Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2014

As eleições que mostraram a cara do Brasíl

Pela primeira vez na vida vejo o Brasil escancarar sua divisão ideológica, e o que vi me deixou mais perplexa e desanimada. Essas eleições foram as mais acaloradas e disputadas desde que me lembre, nunca vi eleitores defendendo tanto os seus candidatos.
Este ano foi um ano interessante, ano em que a população saiu às ruas por um protesto que começou por causa do aumento de 20 centavos no preço da passagem e continuou por motivos não muito bem delineados, como a corrupção. Eu sou a primeira a defender a mobilização, mas de cara percebi que essa falsa mobilização não tinha consistência alguma, não tinha reivindicações definidas, não tinham foco, tudo não passava de um modismo gerado também por uma certa inquietação da situação do país, que não é de hoje a mesma. Muitos me criticaram por eu não apoiar a mobilização como se eu não fosse uma brasileira e não tivesse orgulho do nosso país, mas como não criticar algo tão fraco e sem foco? Contra a corrupção, fome, pela saúde, educação, todos …

Desejo de partir

O ardor com que desejei o paraíso não é maior que a urgencia com que desejo partir, Partir dessa dor que esmaga o peito insistentemente, que me diz que não há solução, Partir dessa rotina que nada mais me diz a não ser sobre o que não posso mais ser, Partir dessa existência em que nada mais existe além da dor de não mais existir.
O simples ato de abrir os olhos toma-me toda a energia e tira-me toda a lucidez; As conveniências das convenções nada fazem além de afirmarem sobre suas inutilidades, A luta pela sobrevivencia apenas me mostra que nada desejo e nada me apraz, Nada tem conserto ou sentido, nada é verdadeiro ou real e de nada sei.
O que era a minha verdade, na verdade, jamais existiu ou existirá, No fim de tudo, nada tenho e nada nunca tive, nada existe como pensei existir, Na verdade, pessoas, coisas, realidades, sentimentos, tudo é relativo e tudo interesseiro, Na verdade, nada é puro ou verdadeiramente forte, nada está em sua essência.
Quando abrimos os olhos e enxergamos que na verdade…