Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Palavras, apenas...

Muitas vezes ouvi dizer que as palavras possuem força, e, como a todas as frases feitas, aceitei mais essa sem refletir sobre o assunto. Mas me ocorreu agora que nessa frase há um mundo de sentidos, um mundo de dizeres, um mundo de palavras!

O que é a palavra? Segundo o dicionário Michaelis trata-se de "um conjunto de sons articulados, de uma ou mais sílabas, com uma significação." Que pobreza de definição!

A palavra tem força! A palavra pode tocar as pessoas como nada mais no mundo é capaz de fazer! Quando estamos em uma celebração religiosa, se o padre, pastor, rabino, ou seja lá qual for o orador, souber usar as palavras de forma harmoniosa, lógica (preste atenção, essa lógica é a lógica dos sentidos), e principalmente comovente, tornará o evento memorável e poderá trazer conforto e fé aos ouvintes.

Tanto a palavra oral quanto a escrita têm o poder de influenciar as pessoas em vários sentidos, sendo bem articuladas. Um escritor bem sucedido conhece a sua ferramenta, a palavr…

Lexosceles?

Como somos frágeis, como somos vulneráveis, somos como uma folha de papel que se rasga facilmente...



Sexta-feira senti em meu tornozelo e em minha batata da perna, uma coceirinha, pensei que fosse uma picada de pulga ou de pernilongo, não dei muita importância.À noite, senti o meu tornozelo inchar e queimar, ficou muito vermelho, muito estranho! Não sei por que motivo, lembrei-me logo da aranha marrom e de seu poder devastador, pesquisei na internet e vi que os sintomas de um ataque deste animal eram muito parecidos com os que eu estava apresentando: picada indolor, muitas vezes não percebida, inchaço, vermelhidão e queimação após 12 a 14 horas, e o pior de tudo, necrose no local da lesão! Inicialmente fiquei assustada com algumas fotos, mas resolvi dormir logo e ver se pela manhã, o problema já tinha acabado.



A manhã chegou e o inchaço e a vermelhidão continuavam lá! Cotinuei o meu trabalho, mas à tarde resolvi ir ao hospital averiguar, comecei a ter pavor pelas imagens vistas. Cheguei…

Buracos

As paredes olhavam para mim e eu olhava para elas, os seus buracos me encaravam e me desafiavam, eles sabiam que eu estava sem coragem para enfrentá-los e cresciam cada vez mais. _Um dia eu tomo coragem!_repeti uma centena de vezes, enquanto os feriados iam passando. Eles estavam cada vez mais horrorosos, e de uma certa forma, eu os criei! A tinta estava despencando pela umidade, mas ao tentar removê-la, as crateras se formaram._Malditos caras que construíram essa casa, usaram só areia!_ Praguejei várias vezes enquanto o trabalho só aumentava.

Quando se tem dinheiro sobrando os problemas são resolvidos facilmente, mas quando a situação não é das melhores, um probleminha pode virar uma problemática sem solução.Nesse caso, eu tinha três alternativas: aprendia a tapar os buracos, esperava a boa vontade dos conhecidos ou aguardava ate´que a sorte virasse e sobrasse algum para pagar um profissional.Como as duas últimas alternativas eram muito vãs, a solução ideal foi enfrentar logo o proble…