Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Que amor é melhor?

Amor é matéria pra mais de quilômetro de papiro, pergaminho, papel, areia do mar ou onde quer que seja que se deseje versar ou explanar sobre o tema, e também de inesgotável conjecturas sem conclusões finais. Para quê se falar tanto sobre o amor, se amor nunca foi isso a que hoje nós do ocidente chamamos de amor, e as relações não são as mesmas em todos os lugares e entre todos os seres humanos? Isso, por si só, indica que "amor" é fruto de uma construção cultural que embala as necessidades básicas das pessoas. Em quais papéis estão embalados os nossos amores?
A verdade é que gente tem necessidades primárias como a de alimentação, mas há outras que carregamos desde o primeiro até o último dia:
_ Necessidade de proteção; _ Necessidade de toque; _ Necessidade de ser valorizado e admirado; _ Necessidade de se sentir único e especial; _ Necessidade de possuir poder sobre algo ou alguém.


O amor ocidental foi construído com base em conceitos católicos e misógenos, os quais colocavam as m…

Um selinho para mim!

A maré de prêmios anda rondando a minha amiga blogueira Aline e pra mim, esse mês também foi de premiação! Primeiramente, ganhei um netbook num concurso de charges sobre assédio moral no local de trabalho, as quais fiz nos momentos vagos, em local de trabalho.  Quem promoveu o concurso foi o COMHUR (Comitê de Mediação e Humanização das Relações de Trabalho na UFOP). Participei com tres desenhos, os únicos classificados no concurso. Acho que a concorrência não foi muito grande, mas... Ei-los abaixo: .



Depois ganhei um forno elétrico no bingo da festa do servidor público da minha cidade, confesso que ainda nem liguei pra ver se o "trem" funciona, mas o que importa é que ganhei!
Não ganhei no concurso de rdação da Fundação Assis Chateaubriand, nada é perfeito. Postarei aqui, em outra ocasião,  a minha redação sobre Carlos Drummond de Andrade, para que não seja totalmente desperdiçada.
Hoje ganhei um prêmio muito importante, mais um selo enviado pela minha amiga Aline Camargo. Veja…

Qual é a minha turma?

Na minha memoria, o primeiro grupo a que pertenci foi o dos sem-grupo, pois quando entrei para a escola, simplesmente não falava, não me relacionava, tamanha era a minha timidez. Se algum professor me dirigisse a palavra eu quase desmaiava sem fôlego e preferia mil vezes que um raio caísse na minha cabeça do que ser notada. Essa minha timidez em relação a professores e à sala de aula ainda persiste, mas em grau bastante reduzido, graças à Deus.
O meu segundo grupo foi o dos mais quietos, humildes, feios e de alguma forma excluídos. Com eles eu me sentia mais confortável por que o meu complexo de inferioridade estava satisfeito e acalmado entre essas pessoas, Porém, pouca coisa era compartilhada além de nossas lamúrias.
Em algum momento da minha vida pensei fazer parte dos "Nerds", muitas pessoas também pensaram isso de mim, porém eu nunca fui tão aplicada e nunca passava horas estudando, e sempre detestei essas conversas muito filosóficas, a verdade é que sempre tive muita sor…