Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Nos embalos dos anos 80

Coisa boa!

Não sou louca!

Algumas pessoa me chamam de louca, doida, maluca, pirada, lelé da cuca,  até eu mesma já cheguei a pensar nessa possibilidade por me achar tão perdida em certos momentos da vida. Tenho algumas características bastante irritantes, sobretudo para mim mesma, e isso sempre me deixou desanimada e intrigada. Mas eis que uma luz se abateu sobre os meus pensamentos!
Trabalhando em uma biblioteca tive contato com um livro que me esclareceu algumas dúvidas, esse livro era "Mentes inquietas" de Ana Beatriz Barbosa Silva. O livro trata sobre o Distúrbio do Deficit de Atenção (DDA), ou Transtorno de Deficit de tenção (TDA), e os sintomas descritos me fizeram ver que possivelmente eu tenho esse distúrbio.

No blog da minha amiga Aline Camargo, ela descreve os sintomas de quem tem  o TDA sem hiperatividade, um subtipo que geralmente acomete meninas. Eu os roubei  e os coloquei aqui, fazendo alguns comentários:

Infância
- na escola, são crianças quietas, tímidas e com dificuldades de socializa…

O último discurso

O último discurso de “O Grande Ditador” Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.             Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.             O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.  A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos;…

Pesquisas no Google

Coloquei no meu blog um contador de visitas e ele me diz como as pessoas o encontraram, além de outras coisinhas.

Vejam algumas frases que o povo pesquisa e que os fazem chegar até o meu blog:
características tia justina.  (Quem será essa tal de tia Justina?)
lu ferreira casamento.  (Epa, isso aí não é comigo, não!)
um filme que uma mulher alienigena beija e suga .  (Cruz credo, que gosto macabro!)
o que são jogos de amor?. (Isso aí já é mais interessante.)
completar metades laranjas. (Humm....)
jogo de mulher e alienijinas. (Não faço idéia do que queria encontrar.)
rosa vermelha.  (Cute)
3 alienígenas vampiros .  (Trash dos trashes.)
mulher mor jogos.  (Erro de digitação?)
levrita. (Hummm...)
jogo de amor mulher e homem.  (Interessante.)
fala de alienigila no telefone com uma melher. (Eu, heim!)

Mar distante

Mesmo que as ondas nao queiram molhar-te Cismas em continuar na pedra A olhar, A vislumbrar... E mesmo que estejas limpa e perfumada, Em ti veem as grossas e negras Crostas que jazem. De tanto lavares as delicadas mãos, De teus finos e cansados dedos O sangue  Escorre. Nunca ficarás limpa o bastante, Nunca, no mar imenso entrarás, pare, Que nada mais Corre.

Certas escolhas

Tantos anos só, naquela casa, e agora os filhos decidiram que ela era velha demais pra morar sozinha. Sentada na cadeira de balanço, onde por tantas vezes embalou os sonhos daquelas mesmas criaturas que agora depenavam a sua casa, Dona Sônia continha a lágrima e o rancor. A filha mais velha separava o lixo do reutilizável, a mais nova decidia com quem ficariam as louças finas e os móveis, as netas corriam pela casa desordenada.
A empregada, amiga de uma vida inteira, tentava amenizar a bagunça, mas não havia como organizar aquilo. Luzia olhou para a senhorinha com quem discutira tantas vezes, com quem rira, chorara e compartilhara problemas íntimos, como amigas, e sentiu uma amargura em seu peito. Dona Sônia sempre foi elegante e de atitudes nobres, nunca abriu mão da etiqueta, da mesa posta, mesmo que sempre estivesse sem convidados para o almoço ou o jantar. Nunca perdia a dignidade, nem mesmo quando Luzia precisava limpar a urina que, por incapacidade de seu organismo, deixava escap…

Setembro

Setembro me encanta com a sua primaveril chegada, mas ao mesmo tempo me espanta, com o fechamento de mais um ciclo em minha vida. 
Dizem que os dias que antecedem o nosso aniversário são dias sinistros e de tensão máxima, o famoso "Inferno Astral", e que depois disso, nova vida. Nunca fui dessas de acreditar em horóscopo, mas certas coisas parecem fazer sentido. Sempre sinto que depois do meu aniversário a minha vida dá uma virada, acontece algo que muda a minha trajetória. Não sei dizer se isso é bom ou ruim, na vida não dá pra definir muito bem a linha entre a "bondade"  e a "ruindade", a não ser depois de um afastamento, quando podemos nomear alguns pontos.
Este último ano foi um dos mais malucos que vivi até hoje, ao menos penso assim agora. Coisas sem noção aconteceram, me senti louca por muitas vezes, ridícula, inúmeras vezes, e palhaça, incontáveis vezes, mas no fim, consegurei imaginar um sentido pra isso, só não sei quando vai chegar esse fim.
Apesa…