Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Eu não estava acostumada

Não estou acostumada a dividir tarefas, a esperar ajuda, a receber cooperação. Ninguém nunca havia me buscado ou levado a algum local antes, ninguém nunca fizera questão de minha presença em momentos especiais. Ninguém nunca havia comido o meu sorvete de mexerica. Ninguém nunca havia me me feito querer tanto as noites, as manhãs e também as tardes. Ninguém nunca havia me chamado de meu amor. Ninguém nunca havia ficado assistindo a filmes comigo por horas, e nunca havia sonhado comigo. Ninguém nunca havia arriscado algo por mim. Ninguém nunca havia falado de tantas coisas importantes, e de tantas coisas bobas, ninguém nunca havia dado tantas risadas comigo. 
Ninguém nunca tinha me feito uma massagem tailandesa, ninguém nunca havia me jogado no chão até quase desmaiar. Ninguém nunca havia me feito sentir saudades antes mesmo de partir, ninguém nunca havia me olhado com olhos de chuchu.
Ninguém nunca havia demonstrado orgulho ao me ouvir cantar, ninguém nunca havia desejado a minha companh…

O preço da confiança

Existe um troço que é fundamental para todos os tipos de relações, pois este negócio é o que liga, mantém, e propicia o desenvolvimento dos sentimentos construidos dentro das relações humanas. Essa coisa é a tal da confiança.
A confiança se constrói lentamente, tirando-se a dúvida todos os dias, em diferentes situações. Os testes proporcionados pela vida nos mostram as reações dos envolvidos, nos oferecem indícios e até mesmo provas da "inconfiabilidade" desta ou daquela pessoa. 
A confiança é uma base que demora anos e consome imenso trabalho para que seja construída, mas se destrói com a mais suave brisa da primavera. Uma vez plantada a semente da desconfiança, essa se alastra pelas paredes do muro da confiança e o vai estrangulando até que caia por terra.
Pequenas mentiras inocentes, coisas não ou mal ditas, segredos, pequenas traições, são flechas que vão furando a represa. Os buracos crescem e a represa se rompe, de uma vez por todas, e nunca mais se reconstrói.
Tolos gosta…