Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

VERDADE

Dentro das mãos o nada escorre
E só os sonhos sustentam o ser
Que morre...
...Mas os pesadelos vencem.
A realidade, a verdade
Tecem
O sombrio futuro,
Que ali mesmo
Espera,
Claro e sobrio,
Prendendo como o fel
Da lei severa.
Lei imutável!
Porque insistir cientes de que não há como seguir?
A hora chega
E o triste e inevitável fim, também.

Até logo, primo Muller!

Um dia divertido em uma cachoeira nunca  prenunciaria a grande mudança que ocorreria na vida de algumas pessoas...
Tão jovem, estava certo de que se formaria e seria um museólogo, continuaria vivendo a sua vida, cantando as suas músicas, vivenciando as suas farras, sonhando, mas alguém não quis que fosse assim. Alguém quis que ele fosse cantar e sonhar em outro lugar ainda desconhecido por nós que continuamos aqui; alguém ordenou que ele largasse tudo, de repente, e fosse viver outras aventuras em outras terras.
A sua voz jamais será ouvida novamente, as suas risadas nunca mais ecoarão, os seus amigos nunca mais verão o brilho do seu olhar. A sua mãe não terá mais a quem acordar e chamar para almoçar, o seu pai não terá mais alguém de quem possa se orgulhar, não haverá mais natal em família, não mais cearão juntos, e nem mesmo as brigas violentas voltarão a acontecer. Nunca mais alguém terá a certeza ou a esperança de sua presença, nunca mais, nunca mais...Sua mãe nunca mais terá um fil…

Primeiro, o respeito

Há coisas na vida que são de difícil compreensão, por exemplo a maneira como as certezas de cada povo ou de cada um são construídas, assim como a noção de tempo, espaço, e de adequação de comportamento e de sentimento. Quando nascemos estamos inseridos em um contexto e o mundo inteiro nos diz sobre o que é certo, errado, comum ou abominável, e isso muda de acordo com os tempos e a região em que estivermos inseridos. Creio que até mesmo a maneira de sentir depende de todas essas variáveis, a intensidade, o conformismo diante de algumas situações, os ciúmes, o amor... Julgamos que todos devem sentir como nós e desejar o que desejamos, mas a tal globalização vem nos ensinando muitas coisas sobre os relacionamentos e sobre o próprio ser humano, e vem também trazendo muitos conflitos internos e externos, muitos choques.


Quando os portugueses desceram no Brasil pela primeira vez e encontraram os povos nativos, os quais chamaram índios (dizem que pela semelhança com o povo indiano), o choque …

Pensamentos alheios que couberam em mim

Este texto está no blog Fragmentos, achei que diz sobre mim agora:


Houve uma mudança de planos e eu me sinto incrivelmente leve e feliz. Descobri tantas coisas. Tantas, Tantas. Existe tanta coisa mais importante nessa vida que sofrer por amor. Que viver um amor. Tantos amigos. Tantos lugares. Tantas frases e livros e sentidos. Tantas pessoas novas. Indo. Vindo. Tenho só um mundo pela frente. E olhe pra ele. Olhe o mundo! É tão pequeno diante de tudo o que sinto. Sofrer dói. Dói e não é pouco. Mas, faz um bem danado depois que passa. Descobri, ou melhor, aceitei: eu nunca vou esquecer o amor da minha vida. Nunca. Mas agora, com sua licença. Não dá mais para ocupar o mesmo espaço. Meu tempo não se mede em relógios. E a vida lá fora, me chama.