Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Eu quero

Eu não quero inúmeras noites quentes e barulhentas terminando em silêncio arrebatador;
Eu não quero conhecer diversos corpos sem conhecer o universo de um ao menos;
Eu não quero provar diversos sabores, eu não quero malabarismos;
Eu não quero ter que adivinhar todas as noites o que fazer;
Eu não quero a aventura de conquistar por uma noite, todas as noites;
Eu não quero tocar a superficialidade;
Eu não quero ser tocada por quem nada de mim sabe.

Eu quero, todas as noites, sem falar nada, dizer e saber tudo;
Eu quero explorar todos os dias o corpo que me acompanha, conhecendo-o por completo;
Eu quero descobrir a cada dia um novo sabor, de diferentes formas;
Eu quero conquistar todas as noites o respeito e a profunda ternura de um só;
Eu quero saber o que preciso, devo, e posso fazer;
Eu quero encontrar novas formas de surpreender quem amo, todas as noites;
Eu quero tocar com as mãos a sua alma;
Eu quero ser tocada apenas por aquele que escolhi, sempre, até o fim.

Justiça com as próprias mãos - Brasil de volta à idade média

Basta assistir aos noticiários diários para ficarmos aterrorizados com tamanha violência que vem acontecendo em nosso país. Nós estamos acostumados a nos comover com as mortes de milhares nas guerras do oriente (ou não), a ficarmos abismados com os ataques terroristas, as milícias, as crianças órfãs, as bombas explodindo em países distantes, mas não nos demos conta ainda de que estamos vivendo em situação semelhante. Os marginais dominam as favelas dos grandes centros, fazem suas próprias leis, armados de todas as formas. As pessoas que querem apenas ganhar o seu dinheiro com o trabalho diário e tentar dar uma vida mais confortável para os que amam, se veem de mãos atadas em frente a situação de total vulnerabilidade dentro da sociedade. Não temos o direito de ir e vir, não temos o direito de possuir bens, não temos o direito de ter uma vida segura.
Que a violência faz parte da humanidade, isso é fato notório e verdadeiro. Viver em uma sociedade pacífica e adornada por sentimentos nobr…