Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

Eu fui uma boa menina

Papai Noel, este ano eu fui uma boa menina, mereço um presente? Já estou cansada de ganhar carvão, vê se capricha dessa vez!
"Eu pensei que todo o mundo fosse filho de Papai Noel Bem assim felicidade,  Eu pensei que fosse uma brincadeira de papel Já faz tempo que eu pedi Mas o meu Papai Noel não vem... Com certeza já morreu Ou então felicidade É brinquedo que não tem. Papai Noel Vê se você tem A felicidade Pra você me dar." (musiquinha de natal)

Loucura

É estranho como as pessoas gostam de me chamar de doida, e o que mais me intriga é que até as pessoas mais malucas e que acabam de me conhecer, também me chamam de doida. Às vezes tenho medo de ser mesmo louca e não saber, por que os loucos nunca estão certos de sua loucura, por isso são o que são. Se essa dúvida e esse medo me acompanham, isso é um sinal de que ainda sou normal, apesar de também não saber o que isso realmente indique e qual é a linha que divide os que vivem no mundo real dos que vivem no imaginário.
Hoje observei uma mulher que, aos olhos da maioria, seria considerada maluquete. Ela conversava com uma recepcionista muito paciente e cuidadosa, que lhe ouvia e demonstrava real interesse, retrucando com perguntas sobre as maluquices faladas. Para mostrar como a conversa era interessante, colocarei aqui um pequeno monólogo:
_Eu cortei a cabeça do meu irmão, mas depois ela voltou pro lugar sozinha! É por causa do meu descontrole! Eu tinha comido o meu filho e depois ele sai…

Quanto tempo?

Quanto tempo é preciso Para que os olhos se abram E a luz possa entrar?
Quantos beijos são necessários Para que a boca se canse de nada além do que dar?
Quantas milhares de vezes A mão precisa ser cortada Para não mais acariciar?
Quantos passos serão dados Até que os pés se gastem e cansados, queiram voltar?

Ternos braços

No ponto de ônibus, a moça parecia desolada, seus braços não se moviam, estavam parados, esticados entre as pernas, apenas em sua mente pareciam estar os movimentos de algo desolador. O rapaz estava visivelmente preocupado e a abraçava com grande carinho, acariciava o seu rosto na tentativa de transmitir-lhe segurança e paz. O homem era tão delicado e cuidadoso, tão terno e quente, que fez com que eu me sentisse abandonada... Desejei que eu pudesse ter um abraço como aquele quando os meus olhos chorassem, desejei que alguém se importasse comigo se eu ficasse triste. Lembrei-me que, das últimas vezes que eu chorei, não encontrei braços, apenas bocas que gargalhavam em cima de meu sofrimento. Quis chorar. Não chorei, só quis. Guardei a minha mágoa e os meus desejos dentro daquele lugar onde estão a esperança e a paciência. Sei que mereço um abraço, e um dia  ele vai curar as minhas lágrimas, ao menos por alguns doces momentos.

Que amor é melhor?

Amor é matéria pra mais de quilômetro de papiro, pergaminho, papel, areia do mar ou onde quer que seja que se deseje versar ou explanar sobre o tema, e também de inesgotável conjecturas sem conclusões finais. Para quê se falar tanto sobre o amor, se amor nunca foi isso a que hoje nós do ocidente chamamos de amor, e as relações não são as mesmas em todos os lugares e entre todos os seres humanos? Isso, por si só, indica que "amor" é fruto de uma construção cultural que embala as necessidades básicas das pessoas. Em quais papéis estão embalados os nossos amores?
A verdade é que gente tem necessidades primárias como a de alimentação, mas há outras que carregamos desde o primeiro até o último dia:
_ Necessidade de proteção; _ Necessidade de toque; _ Necessidade de ser valorizado e admirado; _ Necessidade de se sentir único e especial; _ Necessidade de possuir poder sobre algo ou alguém.


O amor ocidental foi construído com base em conceitos católicos e misógenos, os quais colocavam as m…

Um selinho para mim!

A maré de prêmios anda rondando a minha amiga blogueira Aline e pra mim, esse mês também foi de premiação! Primeiramente, ganhei um netbook num concurso de charges sobre assédio moral no local de trabalho, as quais fiz nos momentos vagos, em local de trabalho.  Quem promoveu o concurso foi o COMHUR (Comitê de Mediação e Humanização das Relações de Trabalho na UFOP). Participei com tres desenhos, os únicos classificados no concurso. Acho que a concorrência não foi muito grande, mas... Ei-los abaixo: .



Depois ganhei um forno elétrico no bingo da festa do servidor público da minha cidade, confesso que ainda nem liguei pra ver se o "trem" funciona, mas o que importa é que ganhei!
Não ganhei no concurso de rdação da Fundação Assis Chateaubriand, nada é perfeito. Postarei aqui, em outra ocasião,  a minha redação sobre Carlos Drummond de Andrade, para que não seja totalmente desperdiçada.
Hoje ganhei um prêmio muito importante, mais um selo enviado pela minha amiga Aline Camargo. Veja…

Qual é a minha turma?

Na minha memoria, o primeiro grupo a que pertenci foi o dos sem-grupo, pois quando entrei para a escola, simplesmente não falava, não me relacionava, tamanha era a minha timidez. Se algum professor me dirigisse a palavra eu quase desmaiava sem fôlego e preferia mil vezes que um raio caísse na minha cabeça do que ser notada. Essa minha timidez em relação a professores e à sala de aula ainda persiste, mas em grau bastante reduzido, graças à Deus.
O meu segundo grupo foi o dos mais quietos, humildes, feios e de alguma forma excluídos. Com eles eu me sentia mais confortável por que o meu complexo de inferioridade estava satisfeito e acalmado entre essas pessoas, Porém, pouca coisa era compartilhada além de nossas lamúrias.
Em algum momento da minha vida pensei fazer parte dos "Nerds", muitas pessoas também pensaram isso de mim, porém eu nunca fui tão aplicada e nunca passava horas estudando, e sempre detestei essas conversas muito filosóficas, a verdade é que sempre tive muita sor…

Embromation

Todos os dias eu abro a página do blog, mas não me vem nem a inspiração e nem as forças, então entro com a "embromation". Minha vida está uma bagunça, tudo atrasado, parece que estou caminhando pra lugar nenhum, Jesus!
Pra compensar, colocarei um poeminha famoso de Cecília Meireles que diz muito sobre o terror que a mulher enfrenta, as consequencias dos anos.


Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,
Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
A minha face?

Como o Brasil ainda é visto

As músicas não são brasileiras, a violência é exagerada, muito preconceito, mas não culpo o mundo pela imagem que guarda do Brasil. Ainda hoje, na televisão, vemos a sexualidade sendo valorizada e incentivada, convivemos com esses valores desde os primeiros anos de nossas vidas. É vergonhoso o que ainda damos destaque em nosso país...

Grease

Ingenuidade e romantismo, adoro!
Só quero acordar na manhã chuvosa e saber que do meu lado há alguém que vai me olhar com olhos de novidade e que não enxergará as mazelas deixadas pela noite. 
Quero saber que esse alguém vai me esperar, mesmo que isso o irrite profundamente, e que ainda terá um sorriso quando eu chegar. 
Só quero ter a certeza de que a minha presença é muita bem-quista e que se eu me ausentar por grandes períodos, ele sentirá a minha falta. 
Quero ver em seus olhos que tenho um papel importante em sua vida e que a minha presença é indispensável para o seu bem-estar.
 Quero ter abraços bem ternos quando o meu peito doer e bem quentes, quando o meu corpo arder. Quero brigas respeitosas e verdades, mesmo que que dolorosas. 
Quero ter a certeza de que o desejo é de eternidade, mesmo sabendo que nada é eterno. 
Quero sentir a magia em meu mundo trágico.
Não quero riqueza material, apenas o conforto do aconchego. Quero ser especial no meu pequeno mundo feio.
Quero que me admirem e quero admirar, adorar, c…

Difícil

Difícil é abrir os olhos quando estão embotados de doce ilusão E enxergar a luz quando a purpurina  desbotada caiu ao chão... Dolorido é acordar o corpo enquanto este jazia em glória E colocá-lo de pé, quando ele ainda teme a palmatória.
Dor maior é saber que a doce verdade se fez mentirosa E lançar para longe todas as  pétalas das rosas. Martírio infinito é perceber que já se notava, Mas não se tirou logo a clava.
Dolorido pranto quando deve se acordar E os doces sentidos ter que deixar! Ver apenas o negrume da vida, Tentando curar a ferida.
Rasgados ficam os trapos, Salivas sem guardanapos. Onde havia o calor Agora só há Dor.

Kama Sutra

O Kama Sutra, apesar de a maioria das pessoas imaginar  se tratar apenas de um manual de posições sexuais, é um livro que contem ensinamentos para a vida toda, em todos os aspectos. Compilados pelo sábio Vatsyayana dos antigos textos de tradição erótica (Kama Shastra) , o Kama Sutra e  suas teorias ainda nos inspiram nos dias de hoje.
Iniciei a leitura desta obra há pouco tempo e aqui deixarei algumas partes que julgarei interessantes sobre esta extraordinaria cultura indiana. 
Há no livro uma parte que fala sobre os diferentes tipos de amor, a saber:
1- Amor adquirido pelo hábito. 2-Amor resultante da imaginação. 3-Amor resultante da fé. 4-Amor resultante da percepção de objetos externos.
Quando vi estes tópicos imaginei coisas diferentes, mas me esqueci que os conceitos e o mundo daquele tempo eram totalmente diversos dos que temos hoje, então seguem as explicações:
1- Amor adquirido pelo hábito. O amor resultante da realização constante e continua do mesmo ato, como por exemplo o amor pelo…

Sabedoria popular...

Todos sabem que eu me sinto uma alienígena, mas algumas vezes me sinto muito mais alienígena ainda, fico chocada com alguns fatos que presencio!
A minha irmã teve bebê no último dia 24, coisa mais linda,  paparicada e também cercada de cuidados e de superstições! Eu moro em uma cidade mineira onde ainda reinam os antigos costumes, conceitos, crendices e preconceitos, sei disso, mas às vezes me choco em perceber que as pessoas realmente acreditam  em coisas de séculos passados! Eu me lembrava de algumas mandingas e receitas do tempo em que tive os meus filhotes, mas ainda me assusto com as coisas que venho ouvindo. Exemplificarei a seguir.
Quando tive o meu promeiro filho eu ouvi coisas do tipo:
_ Para se saber se o bebê será menino ou menina, coloca-se a gávida para se sentar, sem que veja, em uma de duas cadeiras, uma com colher e outra com garfo; se se sentar na colher, será menina, no garfo, menino; _  Quando a barriga da mãe fica redonda é sinal de que será menina, pontuda, menino; _ Q…

Aniversário

O meu último aniversário, dia 30 de setembro, foi um dos mais inesquecíveis que tive até hoje...Na verdade, parei de comemorar aniversários há muito tempo, especialmente depois dos 30 anos. Para a mulher, a questão da idade é algo bastante delicado, mesmo ela sendo moderna, feminista e desligada, pois ainda vivemos em um mundo dominado pelos jovens e magros corpos. Como não se sentir excluída e rejeitada nesse universo?
Voltando ao assunto, o meu dia começou com um cantar de "Parabéns pra você" aos berros pelos meu caçula. Apesar do sono, adorei a iniciativa dele, seguida pelas felicitações do meu filho mais velho, os meus únicos e verdadeiros tesouros. Após mais uma tentativa de soneca, levantei-me para preparar o café e olhar o cachorro que estava doente, mas algo já me dizia que o pior iria acontecer... Ao chegar lá onde ele dormia, percebi que estava imóvel e soube que se fora. Fiquei super triste e preocupada com o que fazer com o corpo, por que aqui não há cemitério de …

Nos embalos dos anos 80

Coisa boa!

Não sou louca!

Algumas pessoa me chamam de louca, doida, maluca, pirada, lelé da cuca,  até eu mesma já cheguei a pensar nessa possibilidade por me achar tão perdida em certos momentos da vida. Tenho algumas características bastante irritantes, sobretudo para mim mesma, e isso sempre me deixou desanimada e intrigada. Mas eis que uma luz se abateu sobre os meus pensamentos!
Trabalhando em uma biblioteca tive contato com um livro que me esclareceu algumas dúvidas, esse livro era "Mentes inquietas" de Ana Beatriz Barbosa Silva. O livro trata sobre o Distúrbio do Deficit de Atenção (DDA), ou Transtorno de Deficit de tenção (TDA), e os sintomas descritos me fizeram ver que possivelmente eu tenho esse distúrbio.

No blog da minha amiga Aline Camargo, ela descreve os sintomas de quem tem  o TDA sem hiperatividade, um subtipo que geralmente acomete meninas. Eu os roubei  e os coloquei aqui, fazendo alguns comentários:

Infância
- na escola, são crianças quietas, tímidas e com dificuldades de socializa…

O último discurso

O último discurso de “O Grande Ditador” Sinto muito, mas não pretendo ser um imperador. Não é esse o meu ofício. Não pretendo governar ou conquistar quem quer que seja. Gostaria de ajudar – se possível – judeus, o gentio... negros... brancos.             Todos nós desejamos ajudar uns aos outros. Os seres humanos são assim. Desejamos viver para a felicidade do próximo – não para o seu infortúnio. Por que havemos de odiar e desprezar uns aos outros? Neste mundo há espaço para todos. A terra, que é boa e rica, pode prover a todas as nossas necessidades.             O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.  A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e os morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos;…

Pesquisas no Google

Coloquei no meu blog um contador de visitas e ele me diz como as pessoas o encontraram, além de outras coisinhas.

Vejam algumas frases que o povo pesquisa e que os fazem chegar até o meu blog:
características tia justina.  (Quem será essa tal de tia Justina?)
lu ferreira casamento.  (Epa, isso aí não é comigo, não!)
um filme que uma mulher alienigena beija e suga .  (Cruz credo, que gosto macabro!)
o que são jogos de amor?. (Isso aí já é mais interessante.)
completar metades laranjas. (Humm....)
jogo de mulher e alienijinas. (Não faço idéia do que queria encontrar.)
rosa vermelha.  (Cute)
3 alienígenas vampiros .  (Trash dos trashes.)
mulher mor jogos.  (Erro de digitação?)
levrita. (Hummm...)
jogo de amor mulher e homem.  (Interessante.)
fala de alienigila no telefone com uma melher. (Eu, heim!)

Mar distante

Mesmo que as ondas nao queiram molhar-te Cismas em continuar na pedra A olhar, A vislumbrar... E mesmo que estejas limpa e perfumada, Em ti veem as grossas e negras Crostas que jazem. De tanto lavares as delicadas mãos, De teus finos e cansados dedos O sangue  Escorre. Nunca ficarás limpa o bastante, Nunca, no mar imenso entrarás, pare, Que nada mais Corre.