quarta-feira, 17 de agosto de 2016

O povo é burro?


Quando descobriram o tal do pré-sal e quando disseram que a maior parte dos tais royalties iriam para a educação, já se anunciava uma grande mudança. O BRICS, que se despontava como uma promessa de nova era, não iria deslanchar assim, tão facilmente, tão impunemente. As primeiras "denúncias" começaram a surgir já nas campanhas eleitorais, e as promessas de que o novo governo não resistiria foram cumpridas.

Dizem que o povo é burro, é massa de manobra, a verdade é que o povo realmente não sabe da missa a metade. Não sabe porque não é qualquer um que consegue saber, e esse conhecimento, ou a importância que se dá a esse conhecimento, não é algo que se adquire ou que se queira adquirir genuinamente, ou seja, é algo que precisa ser construído dentro de uma sociedade.


Pensemos no Brasil há algumas décadas atrás, com a maioria do povo vivendo em área rural e analfabeta; o universo desse cidadão comum girava e se resumia a sua sobrevivência, a sua colheita, as suas pelejas diárias, ao seu roçado. Ele ouvia os discursos, se encantava com as palavras bonitas e incompreensíveis, se apaixonava pela falsa paixão dos políticos e poderosos e colocava sua fé nestes. O cidadão não tinha acesso às informações sobre todos os processos que decidem os tramites políticos e que decidem também a sua vida miserável. Ele não tinha acesso sequer à linguagem da elite, ele não pertencia a este universo.

Pensemos na maior parte dos cidadãos comuns de nossa época. Pode parecer mentira, mas existe o povão que não sabe sequer quais as funções que cabem aos cargos políticos, que não sabe que existem 3 poderes, que não sabe o que significam conceitos e procedimentos como licitação, por exemplo. Esse povo está incapacitado de fazer julgamento crítico e de votar com maior consciência.

Imagine outra parte do povo, podemos chamar de classe média, a que sempre teve acesso a tudo,  a que produz a linguagem, e sempre esteve em um lugar confortável de superioridade. Essa parte do povo não conhece as reais necessidades dos menos favorecidos, não sabe como é a dura realidade de viver em um mundo que já se inicia cheio de limitações, desde o nascimento. Essa parte não quer perder o lugar confortável, do qual julga merecedora, assim como ninguém quer perder o conforto que julga merecer. Essa parte imagina que a elevação dos outros, os que não são merecedores, ameaçará o status e as vantagens que eles, os merecedores, possuem. essa é uma ideologia que está camuflada até mesmos para a elite, que não quer enxergar a sua negação de igualdade entre todos os seres humanos.


Esse povo e aquele povo são massa de manobra. Sempre foram. O Brasil é um país construído sobre falsos estereótipos e ideologias. O Brasil foi construído pela rede Globo, e isso não é uma paranoia. A maioria absoluta dos brasileiros sempre assistiu a rede Globo de televisão, dentre os quais me incluo, e só hoje vejo como a televisão, essa televisão, formatou a minha maneira de ver e de pensar várias coisas. As novelas, os programas, as propagandas e, especialmente os jornais, eram verdades absolutas e exemplos a serem seguidos. A rede Globo também me educou, feliz, ou infelizmente.  

A história da rede Globo fala por si só. Desde a maneira como foi formada, financiada pelo capital estrangeiro, até a forma como foi gerida (com suas falsas reportagens, sua campanha descarada para derrubar candidatos e governos), podemos perceber a quem serve essa televisão, e, com certeza, não é ao povo brasileiro.


É muita burrice! Todo o escarcel e escândalo da Petrobras desapareceram, como era esperado, assim que saiu o impeachment. O governo Dilma tem culpa, o governo Lula tem culpa, o PT tem culpa. Para entrarem e permanecerem no poder, venderam-se ao que era de praxe, às técnicas de governar no Brasil, que são através de acordos, propinas e interesses. Se assim não fosse, talvez, nem chegariam ao poder. Mas, apesar de tudo, nada foi provado contra esses dois políticos, que sempre tiveram como bandeira maior a igualdade. Quanto a todos os outros envolvidos, já sabemos bem a quanto andam as acusações infinitas e mal investigadas.

Mas a burrice é não perceber os interesses por trás de tudo o que aconteceu! Nunca foi e nunca  e nunca serão o povo! 

O problema esta em atrelar desenvolvimento industrial à prosperidade da nação. O industriário não se importa com o povo, ele quer apenas o lucro. O capitalista não quer saber se há igualdade na sociedade, ou se as pessoas estão felizes, ele só quer ganhar cada vez mais. Uma indústria rica e forte não significa riqueza para a sociedade, significa riqueza para seus donos e exploração da população e de seu trabalho. 


Qual o sentido de viver? Trabalhar incansavelmente, perdendo suas horas de vida dentro de uma indústria para consumir coisas das quais não precisa? Essa pergunta não é tão simples quanto parece, ela define a sociedade. quem tem como conceito de felicidade o compartilhamento de momentos, tempo para fazer o que da prazer, tempo para uma vida de maior qualidade, compreende que isso só é possível em uma sociedade em que todos tenham essas necessidades supridas, uma sociedade igualitária. Não é com indústrias que conseguiremos isso, não é valorizando o capitalismo selvagem. Não é também nas formas de supostos comunismos que foram implantados em alguns países, mas que eram apenas uma outra forma de se deter o poder e o capital. 

A burrice, é não ver que, aqueles que deram o golpe, só estão interessados neles mesmos e na corja que detém o poder, o capital. Eles querem continuar com o poder, eles querem continuar explorando as pessoas para continuarem com o privilégio "divino" que tem. Todos só querem levar vantagem. Destruir a saúde gratuita, só beneficiará aos donos de planos de saúde; acabar com a universidade gratuita só beneficiará aos donos de faculdade e aos filhos dos donos de tudo que poderão entrar nelas; acabar com os direitos trabalhistas, só beneficiará aos industriários e a todos que tem funcionários, e levará o resto da população para o mesmo lugar em que estava há alguns anos, à lama. Diminuir o acesso à internet, só beneficiará aos donos de telefonias e provedores de acesso, que estão falindo, e manterá os pobres longe das informações.

É muita burrice pensar que a desigualdade é a melhor opção. Quase toda a a violência e a infelicidade são geradas pela desigualdade. Isso desequilibra toda a sociedade, prejudica a todos, não só ao povão.

É burrice pensar que não há nada nem ninguém articulando para desestabilizar o governo, para deixar o país em crise e não se transformar em uma das potencias do mundo. É burrice pensar que a televisão é isenta. É burrice pensar que tudo é vontade do povo, que não sabe nem a hora que está com fome. É burrice não ver como fomos manobrados e como o Brasil é fruto da manipulação das elites. É burrice não ver o que o Brasil poderia representar no mundo e o que isso poderia causar para outras nações, especialmente as que já estão no poder mundial; é burrice pensar que "os outros" não vão perder tempo com o Brasil. É burrice cultivar essa lenda de complexo de vira-latas e de jeitinho brasileiro. 



Resumindo:

-Estados Unidos sempre invadiu e destruiu países para continuar com todo o poder;
-Globo foi fundada com a a ajuda de capital americano;
-A Globo articulou em benefício dos governos que a favoreciam;
-A Globo ditava as regras, a moda, os gostos e a maneira de pensar do brasileiro;
-O Brasil descobriu o pré-sal;
-Os governos Lula/Dilma se tornaram cada vez mais ameaçadores às elites;
-Os governos Lula/Dilma investiram pesado na educação,  ajudando a mudar o perfil e a mentalidade do brasileiro;
-O Brasil vinha como promessa de se tornar uma grande potência dentro da América do Sul;
-Os EUA são o país que mais gasta energia no mundo;
-As elites brasileiras cultivavam um descontentamento pelas mudanças sociais que estavam ocorrendo;
-Os grandes capitalistas, como sempre, e contudo, os estrangeiros, estão de olho nas riquezas brasileiras;
-Corrupção, especialmente na Petrobras, sempre existiu, mas só veio à tona neste governo, para desestabilizá-lo e convencer a opinião publica de que a gestão pública é inadequada para tal empresa, sendo melhor a privatização. 
-Golpe da elite capitalista e retrocesso de todas as conquistas e progresso que o país estava vivendo;
-Lama.

Muitas coinscidências, não?

E para terminar:

#FORATEMER !!!!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...