quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Oscar da intolerância e do maquiavelismo: Filme sobre Mohammed (Maomé)


A internet pode destruir o mundo! Mas não se iludam, a internet é apenas o canal utilizado para espalhar a pólvora da destruição em massa. O ódio nunca foi tão rapidamente disseminado, e as pessoas nunca tiveram tanto poder para expressarem os seus sentimentos, desapontamentos e desejos.

Um video foi jogado na internet, e algum motivo há por trás disto. Quando ouvi as notícias pela primeira vez, pensei que fosse um vídeo feito por tolos americanos ignorantes e preconceituosos com a intenção de divertir outros tolos preconceituosos e de retratar o diferente como "o errado", "o pior", "o insuportável". Depois que vi o vídeo e de perceber que algumas de suas falas foram propositadamente alteradas, muitas conjecturas vieram ao meu pensamento; quem teria o interesse de potencializar o ódio já existente entre as comunidades islâmicas e os americanos e israelitas? Quem, além dos próprios americanos idiotas, estariam por trás disso tudo?

A maioria das pessoas que tem a menor capacidade crítica consegue enxergar como o povo americano manipulou e vem manipulando todo o mundo, de acordo com os seus interesses. Os filmes hollywoodyanos retrataram por décadas os americanos como os salvadores do mundo, contra os árabes, terroristas, traficantes, russos, alemães, e a lista se alonga. O governo faz com que o povo acredite que o mundo é cor de rosa e que todos estão atrás do sonho americano do consumismo, enquanto ficam dentro de suas casas, engordando, assistindo aos filmes de cowboy e esperando que o presidente salve o o planeta. As pessoas não sonham que existam outras realidades, outras maneiras de viver, e que estas maneiras não são erradas! As cabeças são tão fechadas que nada entra além do que querem que entre.

Mas em todos os lados há radicais e pessoas que se aproveitam da despreparação do povo. Este filme tem um propósito que é o de incitar o ódio e de criar conflitos. Por quê, eu não sei, mas há algo de muito terrível em tudo isso.

As pessoas não respeitam o diferente, o que não entendem, o que não conhecem. Alguns pregam a liberdade absoluta, e ao mesmo tempo, querem obrigar as mulheres a se despirem de seus hijabs por que querem fazê-las livres, mas elas querem ser livres para usarem o hijab! As pessoas querem obrigar as outras a quererem o que elas querem e a serem como elas são! Ao mesmo tempo em que há grupos islâmicos radicais que apedrejariam uma mulher por  mostrar o rosto em público, mas isso não quer dizer que todos os islâmicos tenham essa conduta intolerante. 

Quem pôde ler algumas páginas do alcorão, pode perceber que há muitas instruções lógicas e coerentes, especialmente se levarmos em conta a época em que foi escrito. Sempre é falado sobre o perdão e que Allah é tolerante e piedoso, em momento algum prega a violência e o ódio, pelo contrário. O problema, é que somos humanos, e como tais, interpretamos e usamos de acordo com as nossas conveniências. Muitas pessoas usaram palavras criadas para facilitarem a ordem e a paz com a intenção de dominar os fiéis e levá-los a cometer atos insanos e desumanos.

Um vídeo ridículo e tremendamente desrespeitoso, retratando Mohammed de maneira humilhante foi lançado na internet. Qualquer pessoa, mesmo que não seja muçulmana, deveria saber que com o sagrado não se brinca! Ninguém brinca com a família, com o lar, nem muito menos com a religião do outro! Se cremos em Deus, temos uma religião, ou apenas achamos que os seres humanos são todos iguais e merecem viver em harmonia e igualdade, deveríamos respeitar  todas as escolhas dos outros, todas!

Senti muita raiva quando vi aquele vídeo. Raiva pela intolerância, pelo preconceito, pelo desrespeito e pelas intenções que podem estar por trás deste ato, sem falar nas consequências.

O radicalismo e o ódio só destruirão o mundo. Os homens tolos continuam brigando por suas razões e esquecem até mesmo de seus livros sagrados, onde os seus profetas, Mohammed, Jesus e outros, pregaram o amor e a tolerância. É triste ver como as coisas acontecem na contemporâneidade, e mais triste ainda, ver como um video idiota como este, pode conseguir o seu propósito em tão pouco tempo e ter dimensões tão catastróficas.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...