segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Bem-vindo

Há algum tempo havia lhe abandonado,
Parecia velho, obsoleto, acabado.
Não lhe dava mais nenhum crédito
após ter me decepcionado.

Julgava-me tão ingênua quando o concebi
que os anos fizeram com que o deixasse.
Rodando sem rumo segui
na áspera jornada, num impasse.

Será que não era possível
Que a juventude trouxesse a verdade?
Será que o que desejei
era mesmo uma insanidade?

Os anos trouxeram para mim
Algo que não imaginei
capacidade de discernir
entre o que preciso e desejei.

Quando não mais esperava, recebi de volta
Por uma presença inesperada e incrível,
Aquilo que julgava extinto,  coisa morta
Aquilo que pensei nunca ser crível.

Mas não como o conheci na juventude,
Não às cegas e sem reflexão.
Neste momento, perceber, pude
Que nos sentimentos se encontra a razão.

Seja bem-vindo de volta
Sonhos de felicidade!
Aberta estará a porta,
Por favor, entre, me invade!

Um comentário:

  1. Eis os sonhos aí novamente!
    Bom esse caminho que fazem, esse ir e vir que faz dele sempre parte da nossa estrada.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...