Pular para o conteúdo principal

CONSIDERAÇÕES SUPREMAS


- As fofocas de porta em porta e as visitas da tarde foram substituídas por compartilhamentos no Whatsapp;

- Os segundos gastos rolando a bolinha do mouse na página do Facebook é geometricalmente proporcional às palavras que você deixa de escrever em sua monografia/dissertação/tese;

- Conte as horas, dias, meses e até anos que você passou em frente a uma tela na internet e tente recordar dos momentos vividos. Trate se sair e criar lembranças;

- Pesquisas dizem que opiniões mudadas através de discussões em redes sociais chegam próximo de 0,00000001%, mas o desgaste emocional, físico e social não são calculáveis;

- Evidências mostram que a geração seguinte será descendente do Quasímodo, terá forte grau de miopia e não saberá como segurar na mão dos namorados;

- 70% dos adolescentes erram a boca na hora de comer, o que causa sujeira na mesa, sala, cozinha, e, especialmente na cama;

- Já estamos em Matrix de 1984, num apocalipse zumbi.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Relacionamento: como ser feliz sem um homem ao seu lado

É possível ser feliz mesmo vivendo sozinha, sem nenhum homem por perto, sem relacionamento?

O que eu posso dizer logo de início é: não tenho a resposta. O que tenho são teorias que elaborei  com o passar do tempo e das experiências, basta colocá-las em prática, por que teorizar é uma coisa, fazer é outra. Mas não se desespere, minha possível leitora, é possível  levar uma vida feliz sem precisar dos espécimes masculinos! Mas a primeira coisa que deveríamos saber é:
Nunca espere obter felicidade de algo externo
Meu amigo Freud já dizia que o ser humano sente uma eterna falta que nunca será suprida, sempre sentiremos falta de algo que nos leve à completude, e por causa disso, muitas vezes condicionamos a nossa felicidade a algo ou a alguém, na esperança de que nos sintamos plenos. O problema é que não podemos esperar que algo externo nos promova a completude, por que não temos controle nem sobre nós mesmos, quem dirá de outros eventos e pessoas. O que precisamos é tentar no…

Ouro Preto aos leões - O caso do Parque do Itacolomi

Eu já relatei aqui um acontecimento do ano passado, quando fomos comemorar o aniversário da minha enteada fazendo um piquenique no Parque Estadual do Itacolomi que, em pleno fim de semana, encontrava-se fechado. Voltamos totalmente frustrados em perceber que em Ouro Preto há poucas opções para que a família ouropretana possa aproveitar os momentos de descanso, e as que existiam, não funcionavam direito. Depois de alguns meses, o parque voltou a funcionar, mas nos entristecemos ao perceber as condições. O museu estava às moscas, museu que conta historia importantíssima da presença do chá na cidade. As luzes estavam todas apagadas e as atividades interativas não funcionavam. A Casa Bandeirista estava às traças. Mas, aproveitamos.
No dia 1° de maio, ontem, feriado nacional, voltamos ao parque para comemorar o aniversário do outro enteado, mas, quando chegamos lá, ficamos sabendo que agora está sendo cobrada uma taxa de 20 reais, inclusive para moradores! Quase tivemos um ataque. 
É um absu…

Eu já fiz xixi na cama depois de velha

É vergonhoso, mas a verdade é que eu não me lembro de fazer xixi na cama quando criança, mas me lembro muito bem das vezes que fiz quando já estava bem crescidinha. Não venham me olhar com essa cara de nojo e torcer o nariz, por que se você ainda não fez, há grande possibilidade de que venha fazer. 

É uma besteira rotular alguém por ter urinado esporadicamente enquanto dormia, especialmente por que a pessoa não tinha total controle de seu organismo, estava dormindo! Qualquer um pode cometer esse deslize uma vez ou outra, eu tenho certeza.
A primeira vez eu devia ter uns 15 anos; eu estava com muita vontade de ir ao banheiro, mas fui dormir. Sonhei que estava em cima de uma laje e comecei a fazer ali mesmo. Era uma sensação tão estranha, eu sentia que estava dormindo e que aquilo poderia ser um sonho, mas não pude controlar.

Na segunda vez, eu estava grávida, tinha uns vinte e poucos anos. Também sonhei, e a barriga gigantesca apertando a minha bexiga não ajudou. Vergonha.
A terceira vez e…