quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O mau-humor do nosso dia a dia



Para variar, eu sempre me levanto às 5:30 de péssimo humor, sonolenta e atrasada, tentando não deixar que isso contamine aos que estão ao redor, porém,  sempre escorrem algumas gotículas de veneno, principalmente para os meus filhotes, pobrezinhos. É um correr incessante para tudo e todo lugar, são coisas incontáveis para lembrar, decidir e reorganizar a cada momento, são inúmeras decisões sobre grandes e pequenas coisas, milhares de "ires e vires" constantes. E nessas idas e vindas, dezenas ou centenas de pessoas passam pelo nosso caminho diariamente, e de muitas, nem nos damos conta. Assim a vida vai se escorrendo pelos dedos, e os anônimos vão passando pela janela do ônibus. Alguns anônimos são imperceptíveis, mas outros, não podemos deixar passar, principalmente os  mais mal-humorados.

Faminta, depois de quatro horas de aula, procurei uma lanchonete para saciar a minha fome. A moça do caixa estava sentada com uma expressão de múmia paralítica, lendo alguma coisa, talvez, e não me deu a mínima atenção. Esperei, abri a mochila, peguei a carteira, o dinheiro e fiquei esperando. A moça precisava se encostar na parede para se sustentar,  o seu descaso me causou ódio, a minha vontade era a de sair daquele lugar imediatamente. Os outros atendentes perceberam e ficaram olhando. Mantive a calma até que ela se dignou a me atender.

Já no ICHS, Faculdade de Letras da UFOP, o senhor porteiro recebe a todos com um caloroso "bom dia", animado e contagiante. Por que as pessoas possuem comportamentos tão distintos?

Penso que a Lei da Atração seja verdadeira nestes casos. Se você acorda de mau-humor e assim trata e vê todos à sua volta, vai receber exatamente o que emana de si mesmo. Se você é uma rosa que brota no meio dos espinhos, as pessoas pararão para apreciar a sua beleza e alguns chegarão mais perto para sentir o seu perfume. Apenas tenha cuidado para que os invejosos não queiram roubar a sua beleza e perfumar suas próprias casas arrancando-lhe de suas raízes até que você murche e se despetale pelo chão da mediocridade alheia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...