quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Ouro Preto: consciência política do século passado


É duro ter a certeza, depois de muitos anos de ilusão sobre as qualidades humanas, cultivada e alimentada por contos com finais morais, reportagens falsas e camufladas, e tudo o que tenta nos doutrinar, de que o mundo e a humanidade são podres. O mundo fede! E a fedentina não vêm da falta de consciência ambiental, mas da falta de consciência moral! E não há época mais putrefata do que a que estamos vivendo agora, o período eleitoral.

Eu imagino que o Brasil inteiro esteja contaminado pela inhaca da podridão, mas o cheiro aqui em Ouro Preto é insuportável!

Ouro Preto é uma cidade que parou no tempo, isso não é relativo apenas à sua arquitetura belíssima e bem conservada, mas é em relação aos tramites políticos e à maneira que as pessoas continuam se comportando e pensando sobre tudo isso. Colocarei em tópicos alguns pontos para facilitar a leitura e a compreensão dos fatos:

O papel de um vereador, segundo a população e eles mesmos

Eu fico horrorizada quando ouço alguém elogiando vereador por levar pessoas que precisam de atendimento médico à Belo Horizonte, ou por ter comprado botijão de gás, arrumado emprego e outros serviços do tipo. Já ouvi candidatos dizerem que fulano e ciclano não são bons vereadores por que não saem de dentro de casa para ajudar o povo! A mentalidade do povão é a de que o papel de um vereador consiste em fazer assistencialismo, ou seja, ajudas individuais, atender um e outro, fazer favores.  Por que não acordam, cambada de jegues!

Dizem que cada povo tem os governantes que merece, isso é verdade, em partes. O povo, não tem a capacidade de definir as suas próprias prioridades, nem tampouco de identificar quais são os seus direitos e quando estão sendo lesados. O governo deveria tomar providências para tornar possível um esclarecimento da população sobre os seus direitos e deveres de cidadãos, e, principalmente, sobre os deveres de cada um no poder.

Um vereador tem que fiscalizar o prefeito e fazer projetos para melhorar a vida da população em geral, não apenas de um fulano ou ciclano. É apenas este o papel de um vereador, e não o de comprar  simpatias e votos. Um vereador tem que fazer um projeto para que ninguém, nunca mais, tenha que recorrer a ele e se humilhar para conseguir um transporte  e ir cuidar da saúde. Acorda, meu povo! Deixe de achar que vereador é bonzinho fazendo isso, ele é um idiota, mas você esta sendo mais idiota ainda de se vender pra ele!

Chantagem, especialmente em época de campanha

Quando a pessoa consegue um cargo comissionado, ela deve respeito e fidelidade à instituição, isso é verdade, mas isso aqui significa fidelidade a quem está no poder no momento. Se você recebeu um emprego  na prefeitura, seja lá por que méritos, seja por que é competente, ou por que faz parte de um partido, ou por conxambraças da política, seja lá o motivo, você deve obedecer ao seu superior maior ou será exonerado! Se você não quiser ir aos comícios do candidato indicado, se você não quiser fazer campanha para determinado político, se você não obedecer à risca todas as ordens, você não estará sendo fiel à sua instituição, então você estará fora! E "ai" de você se, na contagem de votos de cada seção não contabilizar o número de votos previstos. Essa é a liberdade eleitoral de nossa cidade, assim como em muitas! Mesmo que você realize um excelente trabalho em sua repartição, se você não votar e apoiar a quem é indicado, você não respeita a sua instituição e estará fora!

A população "nativa" é sempre um detalhe a ser lembrado apenas em épocas eleitoreiras

Ouro Preto é uma cidade história e parece que o mundo, assim como os governantes, vêem apenas os seus monumentos, seus prédios, seus paralelepípedos. O povo de Ouro Preto é paupérrimo, o mundo não conhece as periferias do municípios onde a miséria paira. Não existe um programa verdadeiro e consistente de ajuda e promoção do desenvolvimento do indivíduo, o que vemos são ajudas esporádicas e pontuais, que resolvem a fome momentânea mas não suprem a carência maior que é a do desenvolvimento humano. Quantos ouropretanos estão aptos a entrarem na Universidade Federal de Ouro Preto? Qual é a média salarial na cidade? Qual é o salário da maioria dos funcionários municipais? Um salário mínimo! Agora me digam, qual é o valor dos alugueis, das roupas e da alimentação na cidade? exorbitantes! Quantos ouropretanos vemos nos principais eventos promovidos pela cidade? Raros. Quais programas realmente ajudam ao jovem e a toda família a se reestruturarem e seguirem com as próprias pernas? Nenhum. Penso que, se fosse possível, retirariam a população da cidade e a colocariam em outros pontos, nos enviariam para os distritos e deixariam o monumento histórico protegido. É incrível como na televisão só vemos as maravilhas da cidade...

Cansei de falar... Nem falarei aqui do monopólio do transporte publico, das coxambranças que todo o mundo sabe, mas ninguém faz absolutamente nada, da corrupção e de toda a putrefação, por que senão, posso me sujar. Só espero que a população acorde e que no próximo domingo, o menos pior vença e ajude que Ouro Preto, o povo e não o monumento, se desenvolva e entre no século XXI. Amém.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...