Páginas

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Como viver neste mundo?


Vim vociferar contra este mundo,
Mas sem forças, exausta, voltei.
Parece que tudo já foi dito, feito,
Mas que nada funciona direito.

Vozes gritam e esmagam sem nada dizer, 
Bocas movem-se num frenético digitar, 
Falando coisas para quem não sabe ler.

Tudo é negado, mas tudo é possível,
Tudo é mentira, mas tudo é crível,
Depende do conforto de quem crê.

O que era ruim, ficou bom,
E o que era bom, a se perder.

Em meio ao caos, e da certeza histórica
De que nada muda além das moscas,
Fujo da minha vestimenta mórbida
E de traficanças mais toscas.

Lanço o olhar a quem me deu a mão,
Aos que me olham com gratidão,
Aos que amo, e que me amam,
E atravesso a podridão.

Um comentário:

Por ele mesmo disse...

Estejamos atentos e fortes. Daqui a pouco muda.

Postagem em destaque

Tudo pelo poder! O poder de ser deus