terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Quanto tempo?

 
Quanto tempo é preciso
Para que os olhos se abram
E a luz possa entrar?

Quantos beijos são necessários
Para que a boca se canse
de nada além do que dar?

Quantas milhares de vezes
A mão precisa ser cortada
Para não mais acariciar?

Quantos passos serão dados
Até que os pés se gastem
e cansados, queiram voltar?

6 comentários:

Anônimo disse...

nothing is required

Lu Ferreira disse...

Anônimo:

Isso depende de cada um. Até quando você é capaz de esperar por algo que nunca chegará? Até quando você é capaz de caminhar sobre laminas a fim de chegar ao seu objetivo? Essa é a pergunta.

Aline Camargo disse...

Lu, essa sua poesia caiu como uma luva prá mim. É exatamente assim que eu me sinto, caminhando sobre lâminas, e cheguei ao meu limite. SE vc deixar, queria divulgar sua poesia no meu blog dispois...

Bjin e boas férias prá nóis!

Lu Ferreira disse...

Claro que sim, é sempre um grande prazer estar em seu blog, de qualquer forma!
Beijos!

Anônimo disse...

whatever,nothing is required.I am right.

Lu Ferreira disse...

Anônimo,
You are right, nothing is required when you dont care and nothing is important. But, Thanks God, Tht day always come, the day when you will not more be blind.Happy is who never goes by the wrong way.