segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Rosa vermelha


Gostaria de ter asas 
Para bem longe ir parar,
E sem medos ou receios,
Admirando o novo ar,
Em terra nova iria pousar.
.
A rosa vermelha,
Tão longe nascida,
Bela, floreceu.
O seu doce perfume,
Sinto-o ainda
Como se já fosse o meu.

Nunca toquei suas pétalas
Nem a vi respirar,
Mas sinto-a presente
E a ouço falar.

O vermelho não deixa meus olhos
Mesmo que queira me libertar!
Viajo voando nos sonhos
E deixo  a vida me levar.
Postar um comentário