quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

No que se transformou o carnaval

Pois é, meus amigos, o carnaval já bate em nossas portas e podemos sentir o clima quente, úmido e fedido de cerveja e urina empesteando ar. É impressionante notar a transformação que acontece com as pessoas, já nas vésperas do carnaval. Parece que uma onda maluca de luxúria, insanidade e "tô nem aí" invade o país e as pessoas se transformam, deixando sair de dentro delas tudo o de mais primitivo que estava guardando durante os outros dias do ano.


Ao soar dos primeiros batuques, os homens ficam todos ouriçados e começam a olhar para toda e qualquer mulher com o olhar de leão faminto, é sinistro e ameaçador! Os cabelos dos rapazes tornam-se louríssimos pela água oxigenada, especialmente os dos mais morenos; até hoje eu não entendi essa moda de descolorir os cabelos para o carnaval, sendo que isso vai contra a finalidade que é a de beijar todas, mas, enfim... Talvez queiram aumentar o seu ki.

Todo o mundo usa shorts, bermudas ou camisetas. Antigamente, a graça do carnaval estava em se criar fantasias e sair pelas ruas brincando com as outras pessoas. Faziam-se guerras de confete e de serpentina e era permitido o uso da substância alucinógena Lança-perfume. Hoje em dia as pessoas ainda se fantasiam, mas a graça está em comprar aqueles abadás, que nada mais são do que uma camiseta ou similar que serve de passaporte para shows, azaração e bebedeira. O objetivo é ver quem beija mais, e se calhar, outras coisas além.

Quase todos soltam as suas feras, seus dragões e a franga, esquecem os pudores e fazem o que os instintos mandarem. Muitos bebês são feitos na época do carnaval, e muitos nunca saberão quem é o pai...

Como tudo, o carnaval tem seus pontos negativos e positivos, e isso dependerá do que cada um tem para si como relevante e o que cada um considera como "aproveitar a vida". Para mim, o que o carnaval tem de positivo é a possibilidade de se fantasiar e sair com a família e os amigos, festejando e brincando. Pegação, sexo, drogas e axé, samba, funk, sertanejo universitário (e seja lá mais o que o carnaval passou a usar), para mim, não significa aproveitar a vida. Porém, se para você é, aproveite bastante o carnaval, com muito cuidado, por que o importante nessa vida é ser feliz!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...