domingo, 20 de outubro de 2013

A barata


Se tu és uma barata, causarás repulsa por onde passares,
Se tu és barata, atrairás quem causa repulsa;
Se tu és uma barata, despertarás a vontade de vomitar.
Se tu és barata, não receberás de quem te usa.

Se tu és uma barata, farás tudo por um miolo de pão,
Se tu és barata, este é o valor que te permitiste ter.
Se tu és barata, entregarás ao lixo o teu coração,
Se tu és uma barata, do lixo trarás o que comer.

Se tu és uma barata, talvez sobrevivas à guerra atômica,
Se tu és barata, poderás  afogar-te em  lágrimas.
Se tu és uma barata, como Kafka, te tornarás cômica,
Se tu és barata, não haverá dignidade em tuas páginas.

Se tu és uma barata, quererão matar- te com chinelo,
Se tu és barata, matar-te-ão todos os dias com sorrisos,
Se tu és uma barata, te  fartarás apenas com farelos,
Se tu és barata, viverás faminta entre os pisos.

Se tu és uma barata barata, jogarás aos porcos tua alma,
Se tu és uma barata barata, não entenderás quando disserem "não".
Se tu és uma barata barata, não conhecerás nunca a calma,
Se tu és uma barata barata, aos teus próprios erros, nunca darás o perdão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...