terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Ouro Preto em : A lenda do Caboclo Pau d'agua

Aqui na região, todos já ouviram falar sobre a lenda do caboclo d'agua,  um ser estranho que vive no rio São Francisco assombrando as pessoas e tirando-lhes pedaços, mas muitos ainda não conhecem a lenda do Caboclo Pau d'agua.

Caboclo Pau dágua é um ser também muito comum na região de Ouro Preto, podendo  se disfarçar de várias maneiras, mas seus hábitos são sempre os mesmos, se diferenciando apenas por algumas poucas circunstâncias e características. Há, basicamente, dois tipos de Caboclos Pau 'agua em Ouro preto:  Nativus e studantus. 


Caboclo Pau d'agua nativus

Geralmente são nascidos e criados em Ouro Preto, possuem o hábito de beber muitos litros de cerveja por semana, e algumas vezes, outros tipos de bebida que possuem teor alcoólico mais elevado. Infelizmente, muitos destes caboclos cometem diversos vexames durante toda a sua vida, o que se agrava com o passar do tempo; o seu hábito afeta diversas pessoas, principalmente a família do Caboclo, podendo viver diversas tensões, situações vexatórias, brigas homéricas e discussões não compreensíveis. O hábito começa já na adolescência, pois é tido como fator essencial de bem estar e única maneira de se encontrar a diversão e os prazeres. Dificilmente encontraremos alguma festa, mesmo que seja infantil, sem a presença do álcool, elemento potencializador da diversão. É triste notar que para os Caboclos não exista diversão sem o consumo exagerado de álcool; mas as consequencias, como as inúmeras famílias destruídas por este hábito, não são levadas  em conta. Sempre com um copo na mão durante os fins de semana, muitas vezes até mesmo durante a semana, o Caboclo Pau d'agua nativus se gaba pelos seus hábitos.

Caboclo Pau d'agua studantus

O Caboclo Pau d'agua studantus é uma espécie que não pertence  necessariamente à região; eles migram de outras regiões a fim de  adquirirem conhecimento e alguma formação, mas quando aqui chegam, encontram o Reino de Baco. As tradições que existem nas casas onde estes caboclos vão  morar os obrigam (se já não o fazem por gosto) a consumirem altíssimos níveis de álcool e a enfrentarem diversas provas até se tornarem um verdadeiro Caboclo Pau d'agua studantus. Ele tem que provar que é merecedor de tal título e defendê-lo com unhas e dentes. A formação ficará para segundo plano, depois que todas as outras fases tiverem sido concluídas e concretizadas. O caboclo studantus, geralmente, não se relaciona diretamente com o caboclo nativus. São dois mundos distintos e duas relações diferentes com o local onde habitam. o studantus ajuda a manter a tradição, o nativus vive nela até a morte.

O que há em comum nestes dois tipos de Caboclo é a negação; negam que seus hábitos sejam prejudiciais à cidade e a eles próprios, negam que isso seja anormal, negam sempre. Enquanto isso, as notícias e as provas só fazem aumentar. Ouro Preto já ganhou a fama de cidade onde os caboclos mais consomem bebida alcoólica no Brasil, e os caboclos comemoraram bebendo. Porém, este título não é bom para ningém, aposto que nenhuma empresa de bebida gostaria de fazer uma propaganda de seu produto em Ouro Preto. aposto também que as famílias de dois caboclos studantus que morreram não pense que sejam normais tais hábitos.

Felizmente, não existem apenas caboclos em Ouro Preto. Esta cidade exala arte, cultura, beleza e história. Espero que os caboclos se tornem apenas lendas e que as autoridades saiam das sombras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...