quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Por quê?


Por que te contentas com as sombras 
Se poderias tocar as estrelas
No infinito espaço estelar?

Por que temes o calor e a luz
Se onde vives, congelas-te
A procura de um breve lumiar?

Por que preferes a morte sombria
De teus sonhos e sentidos
A brigar por um breve despertar?

Por que tens tanto medo de revelar
Seus sonhos e desejos, que assume 
O risco de nunca mais os encontrar?

Por que escolhes o conforto da inércia
E permites que, por entre os teus dedos,
Deixais a ti mesmo escapar?

Por que queres perder tua vida
E com ela, as de outros,
Por simplesmente, não saberes
Lutar?



sábado, 22 de setembro de 2012

Outono


A primavera chegou e a minha primavera está indo. No entanto, esqueço-me e falo ao meu corpo que esteja sempre nos 20, deixe a mente crescer, não envelhecer!

Muitas coisas que pensei serem impossíveis há alguns anos atrás vieram me surpreender. Percebi que tudo é possível, desde que que você tenha certeza e ande em direção daquilo o que quer. O pensamento tem força e tudo começa na mente, mas se ficarmos só na mente, o sonho continuará a ser só sonho até a morte do corpo e da alma. Andar em direção ao sonho! O início é no sonhar, a realidade começa com o caminhar.

Meus sonhos e desejos:

Ver as pirâmides do Egito;
Andar de gôndola;
Escrever um livro;
Ver a neve;
Visitar os lençóis Maranhenses;
Ter um emprego criativo;
Visitar Portugal;
Ver os meus filhos felizes na vida;
Voltar a ter paz.
 (                           ) - espaço aberto para novos planos.

Amém!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Saudades do que eu não vivi


Sinto falta de todas as noites 
Em que não dormi ao teu lado
Olhando o contorno de tuas sobrancelhas,
Sorrindo, enquanto dormias.

Ainda sinto o cheiro de seu pescoço
De quando abraçava-te por trás
E tu, fingindo, sorrias... 

Aquelas manhãs ensolaradas, 
Quanta falta me fazem,
Mesmo não tendo sido vividas.

O teu sorriso, ao chegares,
E o teu abraço, na porta,
Me deixariam estremecida!

As noites de ano novo, nas festas,
Só desejaria estar contigo,
E nos lábios, dar-te a comida.

Se ficasses doente, ficaria ao teu lado
Cuidando de tuas chagas,
Até o fim da vida.

O teus olhos me fazem falta!
Sinto falta de tua presença
Que me acalmava a ferida.

Saudades de tocar os teus ralos e brancos cabelos,
Segurar tuas mãos enrugadas, lembrando de nossas histórias;
Olhar em teus ainda vívidos olhos e dizer :
Valeu a pena, meu amor!

sábado, 15 de setembro de 2012

Neste tempo de conflitos no mundo islâmico, apresento-lhes uma canção linda de um cantor muçulmano, Sami Yusuf, Never, never. Alguns líderes islâmicos dizem para os seus fiéis não ouvirem as músicas de Sami.Certo ou errado, as canções são lindas, vale a pena.


Pesquisas que caem no meu blog

No meu blog existe uma ferramenta onde é possível acompanhar os visitantes que se deixam ser acompanhados, de onde são, qual navegador utilizaram, a que hora pesquisaram, e é interessante o tipo de pesquisa que fazem até chegarem ao meu blog. Alguns não vão encontrar nada que desejam, outros, talvez, e outros ainda, sabem exatamente o que procuram. Aqui vão algumas das coisas digitadas no google:



Este, com certeza me conhece e estava querendo chegar ao meu blog, já deveria ter decorado ou salvo o link em seu computador, aiaiai!


Talvez tenha encontrado alguma coisa que interessasse, já que costumo falar sobre alguns pontos que desfavorecem o Brasil.


Acho que não era a mim que procurava.


Este também  já deveria ter decorado o meu link!


Alguns chegaram procurando este video que fala sobre Maomé, e encontraram. Tenho certeza de que nem leram a minha extensa explanação sobre o tema,mas, tudo bem.


Legal, escrevi dois textos sobre isso, são interessantes, ao meu ver.


Mais um sofrendo... Também escrevi sobre isso, e este é um dos mais lidos.


Não encontraram desenhos, mas encontraram lindas fotos de minha viagem inesquecível.



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Oscar da intolerância e do maquiavelismo: Filme sobre Mohammed (Maomé)


A internet pode destruir o mundo! Mas não se iludam, a internet é apenas o canal utilizado para espalhar a pólvora da destruição em massa. O ódio nunca foi tão rapidamente disseminado, e as pessoas nunca tiveram tanto poder para expressarem os seus sentimentos, desapontamentos e desejos.

Um video foi jogado na internet, e algum motivo há por trás disto. Quando ouvi as notícias pela primeira vez, pensei que fosse um vídeo feito por tolos americanos ignorantes e preconceituosos com a intenção de divertir outros tolos preconceituosos e de retratar o diferente como "o errado", "o pior", "o insuportável". Depois que vi o vídeo e de perceber que algumas de suas falas foram propositadamente alteradas, muitas conjecturas vieram ao meu pensamento; quem teria o interesse de potencializar o ódio já existente entre as comunidades islâmicas e os americanos e israelitas? Quem, além dos próprios americanos idiotas, estariam por trás disso tudo?

A maioria das pessoas que tem a menor capacidade crítica consegue enxergar como o povo americano manipulou e vem manipulando todo o mundo, de acordo com os seus interesses. Os filmes hollywoodyanos retrataram por décadas os americanos como os salvadores do mundo, contra os árabes, terroristas, traficantes, russos, alemães, e a lista se alonga. O governo faz com que o povo acredite que o mundo é cor de rosa e que todos estão atrás do sonho americano do consumismo, enquanto ficam dentro de suas casas, engordando, assistindo aos filmes de cowboy e esperando que o presidente salve o o planeta. As pessoas não sonham que existam outras realidades, outras maneiras de viver, e que estas maneiras não são erradas! As cabeças são tão fechadas que nada entra além do que querem que entre.

Mas em todos os lados há radicais e pessoas que se aproveitam da despreparação do povo. Este filme tem um propósito que é o de incitar o ódio e de criar conflitos. Por quê, eu não sei, mas há algo de muito terrível em tudo isso.

As pessoas não respeitam o diferente, o que não entendem, o que não conhecem. Alguns pregam a liberdade absoluta, e ao mesmo tempo, querem obrigar as mulheres a se despirem de seus hijabs por que querem fazê-las livres, mas elas querem ser livres para usarem o hijab! As pessoas querem obrigar as outras a quererem o que elas querem e a serem como elas são! Ao mesmo tempo em que há grupos islâmicos radicais que apedrejariam uma mulher por  mostrar o rosto em público, mas isso não quer dizer que todos os islâmicos tenham essa conduta intolerante. 

Quem pôde ler algumas páginas do alcorão, pode perceber que há muitas instruções lógicas e coerentes, especialmente se levarmos em conta a época em que foi escrito. Sempre é falado sobre o perdão e que Allah é tolerante e piedoso, em momento algum prega a violência e o ódio, pelo contrário. O problema, é que somos humanos, e como tais, interpretamos e usamos de acordo com as nossas conveniências. Muitas pessoas usaram palavras criadas para facilitarem a ordem e a paz com a intenção de dominar os fiéis e levá-los a cometer atos insanos e desumanos.

Um vídeo ridículo e tremendamente desrespeitoso, retratando Mohammed de maneira humilhante foi lançado na internet. Qualquer pessoa, mesmo que não seja muçulmana, deveria saber que com o sagrado não se brinca! Ninguém brinca com a família, com o lar, nem muito menos com a religião do outro! Se cremos em Deus, temos uma religião, ou apenas achamos que os seres humanos são todos iguais e merecem viver em harmonia e igualdade, deveríamos respeitar  todas as escolhas dos outros, todas!

Senti muita raiva quando vi aquele vídeo. Raiva pela intolerância, pelo preconceito, pelo desrespeito e pelas intenções que podem estar por trás deste ato, sem falar nas consequências.

O radicalismo e o ódio só destruirão o mundo. Os homens tolos continuam brigando por suas razões e esquecem até mesmo de seus livros sagrados, onde os seus profetas, Mohammed, Jesus e outros, pregaram o amor e a tolerância. É triste ver como as coisas acontecem na contemporâneidade, e mais triste ainda, ver como um video idiota como este, pode conseguir o seu propósito em tão pouco tempo e ter dimensões tão catastróficas.




segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Tenha fé


Disseram: Clamem ao Deus, Orem! Mas não sabem que não sabemos nem a que Deus orar... Não sabem que não acreditamos mais nas virtudes que nos foram ensinadas pelos livrinhos coloridos, não sabem que não nos levantamos mais ao cantar o hino nacional, sequer sabemos a letra! Os inocentes não vêem que não aguardamos mais pelos natais e as suas noites esperançosas, por que não acreditamos mais no espírito de natal. Os tolos não percebem que, além dos natais, no mundo se celebram e aguardam pelos ramadans, os diwalis, os anos novos chineses. Se soubessem que a liberdade que cultuam é apenas a liberdade que eles criaram... Uns pensam que cobrir o corpo é ser prisioneiro, enquanto outros pensam que se queimar de sol é degradante. Gueixas desfiguraram os seus pés obedecendo à uma ditadura psicológica, assim como chinesas usam máscaras na praia e brasileiras se enchem de botox, silicone e mostram todo o seu corpo para o mundo. Quem é livre?

Ordenaram-nos que tivéssemos fé... Em que? Em Deus. Acreditar, mas em qual das centenas de verdades absolutas que reinam na terra? A que lhes trará a paz. Respeitarão nossas escolhas? Não. Escolham as nossas escolhas!

Disseram-nos: Tenham paciência! Até quando? Até quando chegar a hora certa. Qual será a hora certa? Só o Deus sabe.

Os ciclos não fazem mais sentido para nós. Não aguardamos mais os fins e os inícios, não fazemos mais planos, não escrevemos mais cartinhas de desejos. Não há mais desejos, nada há ali, além de amargura e negrume. Arrancaram nossas tripas destrinchadas e deixaram-nas secando ao sol. Todos  querem  usar o que podem usar, todos querem jogar com as almas inocentes até que ali não reste mais nada. Em ninguém resta mais nada.

Disseram: Tenham fé! Um dia a paz reinará em seus lares. Talvez, neste dia, não tenhamos mais lares no mundo. Talvez a paz, a liberdade e a igualdade sejam apenas uma utopia, afinal.   

domingo, 9 de setembro de 2012

Taxa de desperdício


A consciência ecológica, ambiental, social, global e o escambal está em alta ultimamente, e tudo, ironicamente,  se transforma em motivo para ganhar em cima das "consciências". Uma destas artimanhas é a "taxa de desperdício".

Bem, quando vamos a algum restaurante, comemos e pagamos pela comida pedimos. Mas e se a comida estiver intragável? E se a fome acabar? E  se, de repente, nos sentirmos mal, ou recebermos uma ligação de um namorado terminando o relacionamento e perdermos a fome?  E se, por algum motivo, não quisermos comer o que havíamos pago? Aí que entra a tal taxa.

Taxa de desperdício... Significa que se você desperdiçar a comida pela qual já havia pago,  terá que pagar uma taxa, por que em nosso mundo de hoje, onde as pessoas morrem de fome, não é de bom tom, tolerável, que se desperdice comida! Afinal de contas, quem mandou você ter o olho maior do que a barriga e ter pego além do que você suportaria comer? 

É incrível como se pode lucrar até em questões politicamente corretas....

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...