domingo, 19 de agosto de 2012

Gatinho

Amanheceu radiante e anoiteceu moribundo,
Noturno,
No fundo
Do poço.

Gatinho arisco de olhar profundo
Olhou o mundo
Vagabundo.
Colosso!

Unhas negras e quebradas, cravadas
Na parede,
Com sede,
No fosso.

A mão estendida arranhada
No verso,
Na frente,
No osso.

Gatinho triste e assustado
E grita,
E morde
O moço.

Não quer subir, não quer mais nada
E fica,
E deita
E mata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...