quarta-feira, 28 de março de 2012

Dicas de viagem: INACREDITÁVEL ÍNDIA - problemas nos aeroportos

Aeroporto da África do Sul

Eu nunca havia entrado em um avião antes,mas não me amedrontei por saber que teria que passar mais de 20 horas voando, sem falar nos tempos de espera e de check-in. Sempre tive e tenho muito medo de alturas, mas já sabia que não teria medo de avião, fui tranquila e ansiosa para chegar logo.  Só não contava com alguns problemas que iria enfrentar...

Para começar, essa coisa de check-in é uma chateação sem fim! Você chega no aeroporto, passa nos guichês da companhia, eles pegam a sua bagagem, etiquetam,  providenciam os tickets e então você tem que ir para o setor de segurança,ou seja lá como se chama aquilo. Lá você tem que tirar tudo metálico que estiver em suas roupas, mandar a sua bagagem de mão passar no raio x e você passar pelo detector de metais. Aqui no Brasil disseram que não era necessário tirar os metais da bagagem de mão, mas na Índia, sim.Feito isso, você parte para o portão de embarque e espera que abra, há a conferências de tickets e você parte. Quando chega no aeroporto da África, no meu caso que fui pela South Africa, novos check-ins e mesmo precedimento. Eu tive que passar por isso três vezes, já que a minha rota incluía aeroporto de Confins, Guarulhos, África e Índia. Tudo isso seria menos "aborrecente" se não fossem os acontecimentos nos aeroportos de Johannesburg e Índia-Mumbai:

Aeroporto da África do Sul: Desci do avião alegre e sorridente por pisar pela primeira vez em solo estrangeiro, alguns guardinhas esperavam na descida e checavam os documentos; todos passavam normalmente, mas quando eles perceberam que eu era brasileira, indo sozinha para a Índia,  houve uma tensão. O guardinha pegou os meus documentos, mostrou para um, foi lá, não sei onde, voltou e me levou para pegar a minha bagagem, que disseram ir direto para Mumbai. Eu perguntei se havia algum problema, com o meu inglês  capenga, ele disse que era procedimento normal.  Fomos para uma salinha, ele então começou a tirar todas as coisas da minha mala, uma por uma, assim como da bagagem de mão. O segundo, que estava lá com um sorriso irônico, me fazia perguntas sobre o que eu iria fazer na Índia, o que eu fazia no Brasil e por aí vai. Eu ainda estava com o humor normal, pensei que esse procedimento era realmente comum. Então aquele idiota perguntou: "Você não tem muchacho"? Aquilo já começou a me incomodar e eu disse: "This isnt portuguese, its spanish". Então ele disse que as línguas eram parecidas. O ponto máximo deste momento foi quando ele insinuou que eu pudesse ter algo no estômago, como cocaína, e que lá havia ambulatório, onde poderiam realizar exames. Nunca me senti tão constrangida! Eu não entendi se as suspeitas se deram por eu ser mulher, estar viajando sozinha, por ser brasileira ou todas as coisas juntas. Coloquei as coisas de volta na minha mala, me liberaram e colocaram a minha mala na esteira dizendo que era pra mandar pra Mumbai.

Aeroporto de Mumbai: Cheguei ansiosíssima para encontrar os meus amigos do lado de fora, passei por aquelas burocracias de imigração e fui para a esteira esperar a minha mala, que não veio. Imaginei que ela deveria ter vindo num voo anterior e fui procurá-la, me mandaram para o pessoal da South Africa. A minha mala estava lá, peguei e saí correndo, só queria encontrar os meus amigos o mais rápido possível. Quando cheguei na casa da minha amiga Juliana, percebi que haviam arrancado o cadeado e mexido em todas as minhas coisas, que ódio! Felizmente não  roubaram nada, também, não havia nada de valor.

Quando voltamos, eu e Juliana, não enfrentamos muitos problemas além dos procedimentos de sempre. O aeroporto da Índia é mais radical, só entra quem tiver passagem e os procedimentos de segurança são maiores. Houve um caso de uma moça, aparentemente americana, mas com as feições indianas, que deu o maior show. Na fila da checagem de segurança as aeromoças passaram na frente, então ela começou a fazer escândalo e a revirar os olhos. Quando teve que passar pelo raio-x, houve outra confusão, ela esperneava, colocou os seguranças em alerta. Suspeito que se ela exagerasse mais um pouco, poderia até ser presa, portanto, não façam escândalo nos aeroportos, principalmente em outros países!

Apesar dessa chateação, a viagem foi tranquila e depois de mais de trinta horas que saí de casa, cheguei ao meu sonhado destino. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...