quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Segredos


Segredos não tão segredáveis, abro mais uma página do meu livro. Dialogando com outras leituras recentes, lá vou eu.

1- Odeio dormir cedo e odeio mais ainda acordar cedo, por isso durmo poucas horas e sempre estou com sono;

2- Descobri recentemente que possivelmente eu tenho DDA- Distúrbio de Déficit de Atenção;

3- Esse tal de DDA explica muita coisa, tal como fazer milhares de planos e quase nunca terminá-los;

4- Grande criatividade e pouca organização;

5- Grande impaciência com tarefas rotineiras;

6- Muitos devaneios em salas de aulas, mas sempre obtendo bons resultados;

7- Não tenho memória geográfico-espacial, sempre me esqueço onde ficam as coisas e mesmo depois de voltar ao mesmo lugar três vezes ainda fico insegura quanto ao caminho;

8- Para mim, é impossível a leitura de qualquer mapa;

9- Sempre faço caricaturas dos colegas de aula e do trabalho, a maioria adora;

10- Já sonhei em ser atriz, pintora, fotógrafa, desenhista, cantora, e escritora;

11- A falta de focalização e multiplicidade de afinidades fazem com que eu disperse minhas energias e não escolha uma atividade a qual me dedicar;

12- Muitas vezes sou melancólica, mas as pessoas sempre se divertem;

13- Tenho crises de negatividade;

14- Sinto-me uma alienígena e que não pertenço a lugar nenhum;

15- Não gosto de estar com os poderosos;

16- Ficava horas olhando as estrelas quando era criança e pensando sobre os segredos do universo e da existência;

17- Não gosto de futebol e de carnaval, embora eu seja brasileira;

18- Odeio pessoas que parecem perfeitas;

19- Odeio joguinhos, "mentirinhas", artimanhas, engodos;

20- Não tenho paciência para inventar sentimentos ou qualquer coisa que seja;

21- Sonho em conhecer o mundo inteiro;

22- Queria ficar horas a fio, deitada, pensando, sem nada a me atrapalhar;

23- Queria sentir amor como eu sentia antes de ter um relacionamento;

24- Queria ter mais tempo  pra fazer tudo o que eu não fiz;

25- Odeio falar ao telefone;

26- Ligo menos para os meus amigos do que eles me ligam, mas isso não quer dizer que eu nao pense neles e que não são importantes;

27- Mesmo decepcionando-me um milhão, quatrocentos e setenta e sete vezes, eu ainda continuo acreditando em amor e me odeio por isso;

28- Quando imagino uma cueca marrom com buracos no meio da rua, sempre dou risadas;

29- Até os meus amigos mais loucos me chamam de doida, e eu realmente não sei o porquê;

30- Apesar de parecer eu doida, sou careta e cultivo os velhos valores.

Acho que trinta segredos nada segredáveis são o suficiente por hoje.

3 comentários:

  1. =)...Interessante...
    E a parte dos "segredos nada segredáveis" faz-me lembrar uma expressão de Shakespeare que era qualquer coisa como: "O único segredo dela era ter inúmeros segredos" (não era bem assim, mas qualquer coisa do género :P )

    alguns dos segredos achei engraçados, tipo os números 7, 8 e 28.

    Outros achei comoventes, como o 27; eu admiro-te Lu, acredita quando digo isto. Passaste por muito mais do que eu e não desistes. Eu caí uma vez, correu mal, e cá estou eu a projectar um futuro sozinho, numa casa com uma garagem gigantesca cheia de "brinquedos" para eu me entreter e dedicar o tempo que supostamente devia dedicar a alguém. É isto que destingue os bons dos fracos, e eu sou fraco, tenho plena consciencia disso, e não me quero dar ao trabalho de me esforçar....Aquilo que referi no meu blog de ter dificuldade em pedir ajuda, seja qual for o tema eu desembaraço-me melhor dos problemas sozinho do que em grupo. Isto é mau :S

    Admiro-te, e não te odeies, porque eu adorava pensar como tu. Adorava ver a magia do único sentimento capaz de mover o mundo. But I can't.

    "Sonho em conhecer o mundo inteiro" - eu aqui disse bem alto: Wow, podias começar por Aveiro :P

    hehe

    Pelo que percebi não te agarras com unhas e dentes aos teus sonhos. Com uma mente original como a tua acaba por ser um desperdício não levar as ideias avante. Um dos poucos motivos que me fazem sorrir e ter vontade de me levantar e respirar é exactamente o facto de quando coloco uma ideia na cabeça nem durmo enquanto não a realizar :P....e o resultado costuma ser gratificante...

    Gostei muito do post Lu. =)...e cada vez te admiro mais. Beijinho *

    ResponderExcluir
  2. Zé!
    Conhecendo-te o pouco que conheço, penso que você não desistiu desse sentimento, você apenas está apavorado pela possibilidade de sofrer o que já sofreu. Estou certa de que vai encontrar novos sonhos e maneiras de encarar a vida, basta você se abrir para as possibilidades e não ser tão duro com as pessoas e com você mesmo.

    Meu grande sonho, realmente, sempre foi viajar...Mas infelizmente nunca tive condições para isso, nem sei se algum dia terei, só sei que se não conseguir realizar esse sonho morrerei infeliz. Espero que isso não aconteça e se for possível, pode ter certeza que um dia vou a Aveiro conhecer o meu amigo maluquinho.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lu! Td bem?

    Cá estou à procura de mentes inquietas como a minha... Eu também tenho DDA, e estou numa fase ruim... a cabeça quase explodindo de tantas obssessões e compulsões... :S

    Eu tenho um blog para expelir um pouco das minhas maluquices (na verdade eu tenho quatro, hehehe)...

    Mas enfim, adicionei o seu blog ao meu, se quiser fazer o mesmo, aqui vai o endereço:

    www.malemolenciaemserie.blogspot.com

    Espero poder encontrar mais pessoas como nós...

    Abraço.

    Ah, adorei o post. Me identifiquei muito!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...