sexta-feira, 11 de junho de 2010

Poeira

Deixo que a poeira me leve
No meio do seu vendaval.
Se a poeira tem o seu vento
deve ter o seu temporal
Com trovões pavorosos, raios
E muita chuva no final...

A poeira se acomoda,
suja, esconde;
O vento liberta, varre,
mostra, expande.

Poeira me leve no seu vento
Mas fique pelo chão,
Deixando que me concentre
No que tenho em minhas mãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...