sábado, 17 de abril de 2010

Chega desse discurso!

Não quero me lembrar das injustiças humanas, não quero pensar nas milhares de pessoas que sofrem horrores, todos os anos vítimas de guerras, tragédias naturais, violência, preconceitos e tantas outras questões que mutilam, ferem e marcam eternamente as vidas destas, eu não quero me lembrar!

Não, não me digam que  há pessoas que sofrem dores terríveis e que se resignam, não me fale em religião! Não me digam que os homens são os culpados por suas próprias desgraças e que Deus não tem nada a ver com os terrores que acontecem na humanidade! Não me venham com esse discurso de que minhas dores são insignificantes em frente a tamanhos padecimentos no mundo, oh, não! Não quero ter a esperança de que, se há um Deus, ele irá olhar para as minhas pequenas dores enquanto milhões padecem sem dignidade!

Chega! Chega de tentar dar um sentido ao que não tem! Não quero mais ouvir calúnias que ferem tanto os meus ouvidos como o ácido quente! Não quero esperar o que não vem, não quero crer no que não existe, não quero saber  o que não me faz bem. Quero apenas o mínimo, a verdade, seja qual for.
Quero penas ter pequenas certezas no meu dia e vagas esperanças no meu amanhã. Quero poder sonhar com os pés no chão! Quero que me respeitem como eu respeito a todos, que assim como eu, nunca me tratem como se eu não fosse capaz  de assimilar ou não merecesse a verdade. Tenho o direito de escolher conscientemente!

Por favor, não digam mais nada! Se não for a verdade, deixem me no silêncio do sepulcro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...