sexta-feira, 10 de julho de 2009

Viagem de ônibus em Ouro Preto



É cada coisa que acontece em Ouro Preto que parece até invenção de mentes alucinadas! São eventos engraçados, episódios fora de propósito, casos assombrosos, macabros, situações que permeiam o inverossímil.


A personagem mais comum de ser encontrada na cidade é a figura do "louco", vestido de vários figurinos, com suas peculiaridades, sejam artísticas ou desvairadas. Há a dona de fala rouca e embolada, que faz que chora quando os moleques lhe enchem a paciência, carregando sempre a sua flauta doce e um sorriso faltoso na boca. Todos adoram imitá-la, e é divertido ver como cada pessoa imita a sua fala de uma forma mais engraçada que a outra. Há o careca que sai na banda, a doninha que rouba revistas e fica escrevendo não-sei-que nelas, no meio da rua, o cara que cata tocos de cigarro no chão e dá tapa nas pessoas, e muitos outros que já se foram e que ainda estão por aqui, mas o que me divertiu no outro dia, foi um tal de "Bichão".


Eu estava dentro do ônibus, pensativa pelo longo caminho que o ônibus faz para chegar até o ponto mais próximo da minha casa, quando o tal do Bichão entrou. Se ele tivesse entrado só, não causaria nenhum espanto, mas...


Todos podem imaginar o motivo para que ele tenha esse apelido! Eu me lembro também de uns tempos em que ele tinha cismado em andar com a cabeça virada para cima, olhando para um ponto no céu, meio torta para o lado, pensei que nunca mais ele fosse endireitar aquelas fuças, mas eis que num dia, depois de muito tempo torto, o vejo com a cabeça direitinha no lugar! Vai ententer as "cabeças tortas"! Muitas vezes, também observei que ele usava esmalte vermelho em suas unhas, apesar do apelido, se preocupava com a aparência!


Voltando ao ônibus, o Bichão entrou acompanhado de dois amigos: dois vira-latas enormes e pretos. Eles entraram pela porta da frente. As pessoas dentro do ônibus se entre olharam assustadas, o trocador perguntou ao motorista se ele deixaria que aquilo acontecesse.O motorista disse:_Eles são os amigos dele! Eu não aguentei aquilo. O mais engraçado foi ver a expressão de susto e de curiosidade das pessoas que iam entrando no Ônibus, sem entender o que estava acontecendo. Os cães foram viajando como surfistas, se equilibrando perto de seu dono. O bichão tinha se sentado no primeiro banco, ao lado de uma senhora, que se encolhia para não ter muito contato com o dono dos animais.Um cachorro se assustou e se enfiou debaixo do banco ficando com o focinho encostado nas pernas da senhora, foi hilário.Eu tive que dar algumas risadas.


Infelizmente não pude ver como terminou a viagem dos companheiros, meu ponto era antes do deles.Mas esse pequeno episódio me deu um pouco de alegria, trouxe um pouco de riso para o meu dia tão stressado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...