segunda-feira, 25 de maio de 2009

Palavras, apenas...


Muitas vezes ouvi dizer que as palavras possuem força, e, como a todas as frases feitas, aceitei mais essa sem refletir sobre o assunto. Mas me ocorreu agora que nessa frase há um mundo de sentidos, um mundo de dizeres, um mundo de palavras!


O que é a palavra? Segundo o dicionário Michaelis trata-se de "um conjunto de sons articulados, de uma ou mais sílabas, com uma significação." Que pobreza de definição!


A palavra tem força! A palavra pode tocar as pessoas como nada mais no mundo é capaz de fazer! Quando estamos em uma celebração religiosa, se o padre, pastor, rabino, ou seja lá qual for o orador, souber usar as palavras de forma harmoniosa, lógica (preste atenção, essa lógica é a lógica dos sentidos), e principalmente comovente, tornará o evento memorável e poderá trazer conforto e fé aos ouvintes.


Tanto a palavra oral quanto a escrita têm o poder de influenciar as pessoas em vários sentidos, sendo bem articuladas. Um escritor bem sucedido conhece a sua ferramenta, a palavra, e a usa com maestria, sabe colocá-la em uma ordem agradável, sabe escolher as mais convenientes, as que causam maior impacto, as que sabem transmitir sentimentos profundos e verdadeiros, as que combinam, as que se completam de maneira formidável!


Hitler sabia usar essa ferramenta de tal forma que convenceu toda uma nação de que os outros, que não eram iguais, mereciam a morte sem piedade. Ele os convenceu de que toda a miséria de sua pátria era causada por um povo, e que este não tinha mais direito de existir. Ele convenceu a todos de que matar não era abominável, mas era preciso. Isso ainda acontece em muitos lugares do mundo, graças às palavras bem colocadas e incessantemente repetidas.


Muitos loucos, criadores de seitas espirituais, através da palavra, e usando as fraquezas e a necessidade dos seres humanos de conseguir conforto e certezas, manipularam e levaram muitas pessoas a crerem em teorias absurdas, as vezes culminando em suicídio.


Em nosso dia-dia, o uso da palavra não é menos importante! Ele transforma a maneira como enxergamos o outro e como somos recebidos pelo outro. Quando nos encontramos com alguém que sempre diz coisas negativas, nossa disposição em estar com essa pessoa já diminui drasticamente, pois sabemos que nos causará desconforto e talvez, o pessimismo nos contamine. Pessoas que sempre vêm o lado negativo, estão fadadas a terem sempre o pior. É a tal concepção, o copo está "meio cheio", ou "meio vazio"? "Cheio" e "vazio", duas palavras que mudam totalmente o sentido e a nossa disposição diante da vida.


Quando percebemos esse poder das palavras, temos em nossas mãos uma ferramenta poderosíssima! Podemos escolher o que dizer, como dizer e quando dizer! Se alguém nos encontrar no meio da rua e nos perguntar: "_E, aí, Fulano, como está?"_Mesmo que estejamos péssimos, poderemos dizer:"_Ótimo!" Quando dizemos que estamos ótimos, isso evita muitas coisas, como perguntas pelos motivos que nos deixaram péssimos, constrangimentos, tristezas pela tristeza alheia, sentimento de impotência, aumento da agonia a cada termo da explicação. Dizendo que nos sentimos ótimos, acabamos por nos sentir, ao menos, melhores.


Então, sejamos todos muito felizes e fiquemos ótimos!

Um comentário:

  1. ADOREI....
    "As palvras",sao a maiores armas do ser humano. pode ser fatal...ou nos levar ao céu...

    [...]o copo está "meio cheio", ou "meio vazio"? "Cheio" e "vazio", duas palavras que mudam totalmente o sentido e a nossa disposição diante da vida.[...]isso sempre foi a base em minha vida...

    Bjsss
    Ninha

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...