segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Mulher de trinta e poucos.


Depois que fiz os meus trinta anos, entrei em uma profunda depressão e enfrentei uma crise existêncial, sentia-me velha, ultrapassada e já com pouca vida pra realizar os meus tantos planos de infância e adolescência. Eu não sabia mais quem eu era e para onde eu estava indo, e nem me lembrava mais de onde vinha, não sabia o que eu queria, mas, ao menos sabia o que eu não queria. Era como se eu estivesse começando do zero, mas com quase nenhum tempo para me realizar.Queixando-me de minhas frustrações, Adélia, professora de teatro, me indicou o livro "A mulher de trinta anos", de Balzac, como conforto. Confesso que a história me pareceu um tanto cansativa, devido à sua linguagem e ao estilo literário, mas algumas observações feitas pelo autor me agradaram e muito:


'Uma mulher de trinta anos tem atrativos irresistíveis. A mulher jovem tem muitas ilusões, muita inexperiência. Uma nos instrui, a outra quer tudo aprender e acredita ter dito tudo despindo o vestido. (...) Entre elas duas há a distância incomensurável que vai do previsto ao imprevisto, da força à fraqueza. A mulher de trinta anos satisfaz tudo, e a jovem, sob pena de não sê-lo, nada pode satisfazer'.


Esse trecho, escrito há uns 150 anos, soprou uma brisa de paz e vaidade em meu coração e em meu corpo.

Passada a crise maior, me vi obrigada a enfrentar os medos e os fantasmas e me redescobrir, em todos os sentidos. Aos poucos percebi que eu não era mais aquela menina bobinha que tinha vergonha de pegar ônibus, apesar de continuar tímida.Eu estava finalmente percebendo que era uma mulher de verdade, com sonhos e desejos, sim!Eu tenho desejos de todos os tipos! Sou um ser vivo, um ser humano. E que mal há nisso?

Estava lendo aquele livro "Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?", e uma questão me chamou a atenção, justamente aquela que fala sobre a curva do impulso sexual durante a vida dos homens e das mulheres. O gráfico mostrou que o impulso sexual nas mulheres chega ao máximo por volta dos 36-38 anos de idade, e a dos homens, aos 19. Isso explicaria a "síndrome do garotão", mulher mais velha/homem mais novo, quando são compatíveis sexualmente falando. Eu não gosto muito desse tipo de livro, mas sempre conseguimos tirar algo proveitoso de tudo. Bem, analisando o início da minha vida sexual, penso que essa pesquisa mostrada no livro deve ser verdadeira, pois aos 20 anos eu ainda não estava preparada para uma vida sexual plena e satisfatória. Cheguei a me sentir "anormal" e a sofrer muito por essa questão. A verdade é que muitas mulheres jovens ou não, são injustiçadas por pura imcompreensão de seus mecanismos de funcionamento, é triste. Mas o fato é que, segundo o livro, eu estou apenas começando a aquecer os motores!

Depois de tudo isso, só posso concluir que estou vivendo a melhor e mais intensa fase da minha vida, então, que bom!



Até chegar aos quarenta...

4 comentários:

  1. Oi Lu, gostei dessa reflexão. Me cabe bem, também...rsrs...quanto ao livro “A mulher de trinta” até eu que te recomendei reconheço que não é livro fácil de ler, cheguei quase a desistir, mas depois que vencemos essa parte difícil, descobrimos o principal que Balzac tem a dizer e isso ajuda-nos a compreender e até mesmo a dar valor ao que é ser uma mulher de 30. rsrs...Abraços. Adorei o texto. Adélia Carvalho

    ResponderExcluir
  2. Ah, e aí quando chegar aos 40 vou te recomendar outro livro (que também pretendo ler quando chegar lá...rsrs): A Idade da Loba. Dizem que é excelente!!! Se minhas indicações não tiverem te traumatizado...kkkk...Beijos

    ResponderExcluir
  3. OI LU,
    Adorei tua rflexão,estou nessa fase,adimito chegar aos 30 da pra pirar...Ate aos 19 eu era a romantica,sonhadora,aventureira...dos 20 até aos 28 e 1/2 não me lembro como era,talvez porque não teve nada marcante,aos 29 e 6 meses temo os 30,mas ja percebo que "'Uma mulher de trinta anos tem atrativos irresistíveis."E to adorando isso...
    Beijos...Cláudia[NINHA]

    ResponderExcluir
  4. Viva...

    para começar, gostei muito deste blog em geral! em 2º lugar, sou um rapaz de 19 anos xD...espero que não se importe por comentar...

    de facto, para homens da minha idade, a mulher entre os 30 e os 40 é um verdadeiro icone, um simbolo de experiencia que todos vemos como prazer incondicional....
    além de que as mulheres nessa faixa etária conseguem ser girissimas e ter imensa "pimenta" e, algumas delas, que dão calças à mulherada mais nova...

    fiquei decepcionado por saber q estou no meu auge a nivel sexual...como será daqui a 5 anos, por exemplo? isto é assustador...

    gostei imenso da referência ao livro "Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor?", porque na altura em que o vi á venda despertou-me imensa curiosidade mas entretanto nao me lembrei mais dele....tenho de ler isso..

    ja agora, um fenómeno que cada vez se verifica mais hoje em dia é aquilo que os americanos denominam por "Cougar", ou seja, mulheres mais velhas que optam por ter algo com homens mais novos....e ha imensos exemplos de relaçoes deste tipo assumidas, como o caso de Ashton Kutcher e Demi Moore...

    mais uma vez gostei muito deste post sobretudo para perceber a forma como as mulheres vêem este tema...

    força com o blog, cumprimentos *

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...