quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Uma prostituta chamada Ouro Preto


Essa experiente e charmosa senhora que vive de braços e pernas abertos, sempre acolhe a todos que desejem se deleitar com os seus atributos alucinógenos.A sua história é longa, ela é "rodada" e já deu muito o que falar. Alguns têm apenas a intenção didática do apreciar, sugam apenas o néctar mais singelo, mais artístico e sublime.Outros (a maioria), não querem saber de seu passado, de suas cicatrizes, nem o seu nome querem conhecer; A intenção desses é a de apenas usar as suas sinuosas curvas em nome do prazer sem censuras, se limitam a seus becos escuros.

Ela oferece muitas festas, internacionalmente conhecidas!O carnaval é uma das maiores, mas a pobre só se vende para a multidão que vem urinar em suas tristes e frias entradas...A multidão não se importa se ela sofre, chora, se tem fome.A multidão só quer a orgia!

Ela teima em oferecer a sua hospitalidade, oferece eventos culturais, abre espaço para as artes.Mas os artistas não se mostram contrários ao que defendem?A liberdade que desfrutam com ela é tão grande, que se esquecem do respeito que devem a ela e aos que a acompanham nessa longa jornada. A estes nada sobra, penas o lixo do dia seguinte para ser removido.

Coitada da puta, com os seus olhos cheios de lágrimas e suas ancas arqueadas...Os seus filhos sofrem com o tráfego e com o tráfico, eles sentem fome, mas são os forasteiros que comem.

Querida Ouro Preto,

Ainda há tempo apesar de sua idade...Espere, Ouro Preto, lembre-se do que disse um de seus mais ilustres filhos:
"Libertade, ainda que tardia!"

Acho que foi isso mesmo...Será?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...